Antevisão da Prova de Reabertura

O ciclismo está de regresso e as nossas antevisões também! Voltamos com a primeira prova do calendário nacional, uma competição que conta com várias figuras portuguesas do World Tour.



 

Percurso

22 quilómetros de extensão é aquilo que os 93 corredores presentes terão pela frente este Domingo. Partida no Centro de Alto Rendimento de Anadia, com passagens por Vale do Estevão, Mogofores, Paredes de Bairro (onde se encontra o ponto intermédio), Ancas, Amoreira da Gândara e Fogueira, antes do regresso a Sangalhos. Percurso plano, perfeito para os roladores.

 

Favoritos

Após uma longa paragem, a forma dos ciclistas é uma incógnita enorme, pelo que não se sabe o que esperar destes. 22 quilómetros é uma distância ainda curta para um contra-relógio mas ideal para o recomeçar da temporada e os corredores voltarem a sentir a adrenalina da competição.

Ivo Oliveira é um dos corredores World Tour presente e capaz de fazer sentir a sua presença. Especialista de contra-relógio, esta é a distância perfeita para o ciclista da UAE Team Emirates. Campeão nacional em juniores e sub-23, o também especialista de pista, quererá recomeçar bem a época.



Outro ciclista “estrangeiro” presente é José Neves. Um corredor muito mais completo que Ivo Oliveira, já que também anda bem na montanha, e que enquanto sub-23 foi campeão nacional no esforço individual. No ano passado, nos elites, já foi 4º nos Nacionais e um bom resultado aqui marcará uma posição importante na sua equipa Burgos BH.

 

Outsiders

O pelotão nacional tentará bater o pé aos corredores mais conceituados e vários são os especialistas das equipas lusas. Já com 40 anos, Gustavo Veloso continua a ser um dos melhores especialistas no panorama nacional, basta olhar para os resultados que consegue na Volta a Portugal e nas restantes provas como GP JN e Troféu Joaquim Agostinho.

Rafael Reis é um puro especialista e a grande esperança do Feirense para esta prova de Taça de Portugal. Uma presença regular entre os melhores nos Nacionais e campeão nas categorias júnior e sub-23, o ciclista de 27 anos tem a experiência do seu lado para conseguir gerir o seu esforço pelas estradas de Anadia.



António Carvalho está longe de ser um especialista no esforço individual no entanto é um corredor que, quando está bem e motivado, se defende muito bem em todo o tipo de terrenos. No ano passado esteve perto de ganhar na Volta a Portugal e foi 3º nos Nacionais.

 

Possíveis surpresas

Alejandro Marque é um dos ciclistas do pelotão nacional com melhores resultados em contra-relógios. A experiência é muita por isso o galego sabe o que é preciso para atingir um bom resultado. A Atum General/Tavira/Maria Nova Hotel tem, ainda, o completo Alexander Grigoriev, uma das revelações da temporada passada, capaz de fazer um pouco de tudo. Antigo campeão nacional de contra-relógio, Tiago Machado é sempre um ciclista a ter em atenção, sempre muito regular, pode muito bem colocar a Efapel no lugar cimeiro. Gaspar Gonçalves e Jorge Magalhães lutaram sempre pelas medalhas nos Nacionais das categorias mais jovens e já se conseguiram intrometer entre os melhores nos elites, pelo que um lugar entre os melhores é possível. Ricardo Mestre é sempre um ciclista a ter em atenção, sendo Sergey Shilov uma incógnita, ele que ainda não correu esta temporada e quererá começar bem a época.

 

Super-jokers

Os nossos super-jokers são Guilherme Mota e Rui Costa.



, , , , ,