Continua o domínio da Bora-Hansgrohe na Volta ao País Basco

Havia a sensação que hoje a etapa no País Basco tinha um potencial tremendo, os puros trepadores tinham de arriscar se quisessem roubar a liderança a Maximilian Schachmann, e foi precisamente isso que aconteceu. Um ritmo diabólico deste o início da jornada, com ataques e contra-ataques, com a Astana sempre envolvida nestes grupos, chegou a andar um grupo de 19 corredores escapada.




Por volta do quilómetro 60 Alessandro de Marchi, Rudy Molard e Ruben Fernandez ainda atacaram e conservaram uma diferença relevante durante alguns quilómetros, mas também eles foram capturados e a corrida explodiu a 65 kms do final, quando Enric Mas, numa mera contagem de 3ª categoria decidiu arriscar tudo e arrancar, levando com ele Mikel Landa e Jakob Fuglsang. Houve um reagrupamento na descida, mas mesmo assim o grupo dos favoritos ficou muito reduzido.

Aproveitando um momento de relativa paragem saíram Luis Leon Sanchez e Gregor Muhlberger, que ganharam uma vantagem de cerca de 1 minuto, entrando assim em Izua. Nessa duríssima ascensão a Astana voltou a forçar o ritmo, Maximilian Schachmann descolou mas nunca perdeu muito tempo, Ion Izagirre ainda atacou, mas o jovem alemão manteve-se por perto e mal a subida terminou conseguiu fazer a colagem, ele e mais alguns ciclistas.




Novamente alguns ciclistas saíram do grupo após um período de hesitação, nomeadamente Luis Leon Sanchez, Emanuel Buchmann, Valentin Madouas e Sergio Henao. Pressentindo o perigo a Astana mandou recuar Luis Leon Sanchez para ajudar na perseguição. Isso valeu de pouco, Emanuel Buchmann atacou na frente e foi ganhando segundos atrás de segundos, entrando nos 10 kms finais com quase 2 minutos de avanço.

No grupo dos favoritos separou-se o trigo do joio, com Jakob Fuglsang, Ion Izagirre e Adam Yates a fugirem nos restantes, só que nem por isso Buchmann perdeu muito tempo, na subida inteira o alemão só cedeu 40 segundos. O alemão seguiu para um triunfo relativamente confortável, com tempo para festejar, enquanto Ion Izagirre batia Adam Yates na luta pelas bonificações. Buchmann lidera agora com 52 segundos sobre Izagirre, com o seu colega Maximilian Schachmann ainda no 3º posto. Amaro Antunes foi 64º, José Gonçalves foi 99º e Ruben Guerreiro 110º.



, , , , , , , ,