E tudo a EF Pro Cycling levou!

O último dia do Tour of Colombia 2.1 trazia a etapa rainha desta competição, com a única chegada em alto da edição deste ano. 14 ciclistas, entre os quais Alvaro Hodeg, Colin Joyce, Fabio Duarte e Bayron Guamá, formaram a fuga do dia, que permaneceu na frente até aos 30 quilómetros finais.



Pouco depois surgiu o ataque de Robinson Chalapud, que andou na frente durante alguns quilómetros, tem sido apanhado após trabalho da Team INEOS, ainda antes da subida final. Mal se iniciou a escala para El Verjón, Richard Carapaz e Sergio Higuita furavam, obrigando os dois sul-americanos a recuperações na parte decisiva.

Ambos conseguiram chegar ao grupo dos favoritos e, a 6 quilómetros do fim, voltava a atacar Robinson Chalapud. Miguel Edoardo Florez fazia a ponte para a frente pouco depois, com o grupo dos favoritos a estar reduzido a pouco mais de 10 ciclistas, sendo que era Richard Carapaz a impor ritmo para Egan Bernal.

O trabalho do campeão do Giro terminou a 3 quilómetros do fim e, a partir daí, Bernal estava entregue a si próprio. A aceleração do colombiano partiu, ainda mais, o grupo, deixando na sua roda apenas Sergio Higuita, Daniel Martinez e Jonathan Caicedo. Só Bernal trabalhava e foi este a apanhar Chalapud e Florez e depois a deixá-los para trás.



Já nos últimos 200 metros, apenas Martinez e Higuita estavam na roda de Bernal que, quando viu os dois ciclistas da EF Pro Cycling atacar não conseguiu segui-los. A luta entre os dois companheiros de equipa foi intensa, mas a vitória na etapa sorriu a Daniel Martinez, com Sergio Higuita a terminar em 2º e a levar a classificação geral. Egan Bernal foi 3º na etapa, a 3 segundos. Já o 3º lugar da geral ficou para Jonathan Caicedo, num pódio só com ciclistas da EF.




, , , , , ,