Etapa e liderança para “Superman” Lopez após exibição monstruosa

Um dia com muita montanha e que foi animado desde cedo. Estava complicadíssimo formar uma fuga, 5 ciclistas destacaram-se, sendo apanhados pouco depois e no topo do Coll de Coubet ainda estava o pelotão compacto. Curiosamente foi numa descida que se fez um importante corte, um grupo com mais de 20 elementos distanciou-se, e com alguns nomes perigosos, nomeadamente James Knox, Damiano Caruso, Tony Gallopin, Giulio Ciccone, Hugh Carthy, Joe Dombrowski, Marc Soler, Maximilian Schachmann, Sebastien Reichenbach, Guillaume Martin e Jesus Herrada.




O grupo ganhou mais de 3 minutos, na frente a Movistar queria obrigar a Team Sky a desgastar-se, mas a formação britânica ainda teve a ajuda da UAE Team Emirates Na subida seguinte a grande escapada partiu-se em pequenos grupos, com Patrick Bevin, Carlos Verona e Gregor Muhlberger a passarem no alto na frente, já com uma vantagem superior a 30 segundos. A situação viria a alterar-se na próxima ascensão, Marc Soler fez a ponte para o trio dianteiro e isolou-se juntamente com Muhlberger. A 25 kms da meta este duo ainda tinha 2:45 sobre o grupo principal e entrou na subida final precisamente com essa diferença.

A partir daí a Team Sky rebentou completamente com o pelotão, com Thomas de Gendt a despedir-se da liderança. Elementos do top 10 da geral foram cedendo, Miguel Angel Lopez atacou a 8 kms da meta e teve a companhia de Egan Bernal, Nairo Quintana e Adam Yates pouco depois. O ciclista da Astana voltou a acelerar a 6.5 kms do final e ganhou um bom espaço, enquanto isto, Simon Yates foi ajudar o seu irmão.



Lopez rapidamente apanhou Soler e Muhlberger, abriu 20 segundos para os restantes favoritos e a 4 kms da meta Adam Yates atacou, com Egan Bernal a colar a ele pouco depois. Nos últimos 1200 metros a subir Miguel Angel Lopez descarregou à vez primeiro Muhlberger e depois Soler para uma vitória espectacular em La Molina, à frente de Muhlberger e Soler. Egan Bernal e Adam Yates chegaram a 16 segundos e sendo assim Miguel Angel Lopez passou também a ser o líder da Volta a Catalunha.

Quando aos ciclistas portugueses, José Fernandes e Rui Oliveira não concluíram a etapa, Ricardo Vilela foi 126º a 23:09.



, , , , , , , ,