Etapa para Sosa, geral para Evenepoel e pódio para João Almeida

Tempo de últimos acertos na Vuelta a Burgos com uma fuga de 6 elementos a dar algum trabalho ao pelotão: Dani Navarro, Angel Madrazo, Arjen Livyns, Gotzon Martin, Delio Fernandez e Joel Nicolau. Infelizmente para este grupo, nunca tiveram grandes hipóteses pois havia muitas equipas interessadas e tudo se decidiu na subida para Lagunas de Neila.



A Bahrain-McLaren fez um trabalho incrível a endurecer a aproximação à subida e Mikel Landa correspondeu, atacando a 4 kms da meta. Foi a Mitchelton-Scott a reagir com calma, colocando Simon Yates a trabalhar para Esteban Chaves, o colombiano fez o esforço final e levou Evenepoel e Sosa até Landa, para rebentar completamente pouco depois.

Entretanto João Almeida fazia uma subida de trás para a frente como é seu apanágio, deixava os perseguidores para trás e apanhou e ultrapassou Esteban Chaves. O ciclista português chegou à frente a faltar 2 kms, mas nesse momento atacou o seu colega Remco Evenepoel, tentando partir o grupo.



Sosa e Landa reagiram e a 600 metros da meta o colombiano, que ainda nada tinha trabalhado por estar longe na geral, arrancou sem hipóteses para os seus rivais, terminando com clara margem sobre Mikel Landa e Remco Evenepoel, que assim garantiu a conquista da Vuelta a Burgos. João Almeida terminou em 4º e voltou a demonstrar grande capacidade física e inteligência a medir o esforço. Graças a isso e à quebra de Chaves e Bennett, o ciclista português termina a prova na 3ª posição da geral.





, , , , , , , , , ,