Theuns, Lutsenko e Viviani os vencedores do dia; José Neves brilha na China

Na Bélgica, foi dia para mais uma clássica, a Primus Classic, também conhecida por GP Impanis-Van Petegem, uma prova de homenagem a estes dois ciclistas belgas. Mathieu van der Poel, Peter Sagan e Greg van Avermaet estavam presentes, num último teste antes dos Mundiais e todos eles estiveram ao ataque. O holandês testou, por várias vezes, mas o ataque decisivo surgiu mais perto do final.



Jasper Stuyven saiu primeiro, Edward Theuns fez a ponte a 3 quilómetros da chegada e depois o duo da Trek-Segafredo trabalhou na perfeição. Stuyven deu tudo o que tinha e depois foi Theuns a pedalar até à meta, vencendo mesmo com o pelotão à perna, onde Pascal Ackermann foi o mais forte. O pódio ficou completo com Jasper de Buyst. O belga da Trek já não vencia desde 2017, na Volta a Turquia.

As clássicas também continuam em solo italiano, com a 16ª edição do Memorial Marco Pantani. Uma prova com algumas dificuldades mas que costuma decidir-se ao sprint. Como tinha acontecido na Coppa Sabatini, a fuga deu muito trabalho, entrou na frente no final e apenas um ciclista conseguiu sair do pelotão, curiosamente o vencedor da competição já referida, Alexey Lutsenko. Mais fresco que a concorrência, o campeão cazaque superou Diego Rosa e Guillaume Martin, que estavam na fuga do dia, para vencer pela 2ª vez esta semana. Simone Consonni, no 4º lugar, foi o primeiro do pelotão. Rui Oliveira foi 53º.



Senica recebeu o final da Volta a Eslováquia, uma etapa praticamente plana, perfeita para uma chegada ao sprint. A fuga do dia, composto por ciclistas de menor dimensão, não tiveram quaisquer hipóteses. Michael Morkov lançou na perfeição Elia Viviani e o campeão europeu sprintou para a vitória, conseguindo a vitória que lhe fugia nesta prova. O italiano superou Arnaud Demare e Alexander Kristoff.

Na geral, Yves Lampaert conseguiu defender a sua liderança, triunfando por apenas 1 segundo à frente de Arnaud Demare que, se tivesse ganho a etapa, teria triunfado na geral. Stefan Kung, também da Groupama-FDJ, finalizou em 3º, a 3 segundos. Amaro Antunes foi 48º a 4 segundos, terminando em 39º na geral a 3 minutos.



Logo pela manhã, o ciclismo português começou com boas notícias. Na China, disputa-se o Tour of China II, uma prova de 5 etapas, e hoje foi dia para a etapa rainha, na Mengding Mountain. Kevin Rivera, José Neves e Xiajing Lyu foram, desde cedo os mais fortes, e discutiram o triunfo entre si.

O costa-riquenho da Androni Giocattoli foi o mais forte, vencendo com 4 segundos de vantagem para Luy e Neves, que terminou em 3º. De referir, que o português da Burgos BH já tinha sido 5º no prólogo de abertura. Há falta de uma etapa, o chinês Xiajing Lyu é líder com apenas 1 segundos de vantagem para José Neves.

, , , , , , , , , , ,