Jovem ciclista da EF Pro Cycling suspenso preventivamente

Más notícias no ciclismo internacional mas principalmente no ciclismo mexicano e na equipa da EF Pro Cycling. Luis Villalobos teve um resultado analítico adverso por hormonas de crescimento. Desta forma, o jovem ciclista de 21 anos está, preventivamente, suspenso.



O controlo adverso remonta a 25 de abril de 2019, quando Villalobos ainda representava a Aevolo, tendo sido feito pela Federação Mexicana de Ciclismo e fora de competição. Numa primeira análise, nada foi encontrado na amostra, sendo que foi necessária uma nova análise da WADA para descobrir a substância ilegal. O mexicano deverá pedir uma nova análise e se essa der, também, positiva, será suspenso.

O mexicano só ingressou na EF Pro Cycling em Agosto, onde iria ficar por mais duas temporadas, até ao final de 2021. Bi-campeão nacional de contra-relógio, conseguiu resultados bastante positivos no circuito norte-americano, com destaque para o 8º lugar no Tour of Utah de 2018 e 3º na Winston Salem Cycling Classic em 2019.



A sua equipa, a EF Pro Cycling, também já reagiu em comunicado afirmando que estar a estudar as vias legais devido ao imenso atraso que esta notificação teve dizendo que “Se soubessemos disto, não tínhamos contratado o Luís. Todos merecem melhor. O Luís merecia melhor orientação e mentoria dos seus antigos treinadores e médicos. A equipa merecia mais da UCI do que saber desta situação mais de um ano após o facto.”

Concluíram o comunicado com afirmando que “Embora seja encorajador o sistema estar a caçar os ciclistas, tem que ser mais transparente e responsável que fazê-lo desta forma. Vamos encorajar o Luís a não lutar contra isto mas sim a dizer a verdade, seja qual ela for.”




, , , , ,