Neste dia em … 2006 – Tom Boonen, o campeão do Mundo rei da Flandres

O Tour de Flandres é uma das maiores provas de desporto na Bélgica e prova disso é o ano de 2016. O rei Aberto II estava presente para ver a chegada dos ciclistas. Tom Boonen era campeão do Mundo e vinha de ganhar E3 Harelbeke, Fabian Cancellara tinha tudo uma preparação mais discreta, com o grande joker a ser Leif Hoste, vencedor dos Três Dias de De Panne.



Um início brutalmente rápido, onde foi preciso esperar quase 100 quilómetros até que uma fuga se formasse! A vantagem nunca foi muita, a Quick-Step manteve sempre a fuga por perto e no Koppenberg surgiu o ataque de Tom Boonen. O belga voou na subida mais dura da prova, fazendo a seleção decisiva na corrida. Paolo Betiini, Andreas Klier, Peter van Petegem, Alessandro Ballan, Fabian Cancellara, George Hincapie, Juan Antonio Flecha, Thor Hushovd e Leif Hoste eram alguns dos nomes que estavam na frente, num grupo já restrito.

A 60 quilómetros da chegada, a fuga era apanhada e restavam 18 elementos na frente. Com 3 companheiros na frente, Tom Boonen estava muito bem protegido. Baguet e Pozzato fizeram o trabalho mas foi outro ciclista a tentar surpreender. Foi em Valkenburg que a corrida se decidiu. A 32 quilómetros do fim, Hoste desferiu uma forte ofensiva que só teve resposta de Tom Boonen. Lá atrás, Paolo Bettini descoordenava a perseguição e tapada todos os ataques.



As passagem pelo Muur van Geraardsbergen e pelo Bosberg não trouxeram diferenças na corrida, com Hoste e Boonen a colaborarem e a fazerem aumentar a vantagem para quase 2 minutos. Com uma vantagem enorme, o jogo do gato e do rato começava na frente com a aproximação ao final a ser feita lentamente pelo duo da frente. Ainda na chegada antiga, a Meerbeke, existia uma curva a 450 metros da chegada e foi aí que Hoste tentou surpreender Boonen, saindo da sua roda. O campeão do Mundo não foi em cantigas e colocando na estrada a sua melhor ponta final, sprintou para uma vitória fácil, revalidando o título da Ronde. A 1:17, George Hincapie sprintava para o 3º lugar à frente de Van Petegem, Ballan e Cancellara.

Era o 2º Tour de Flandres consecutivo para “Tommeke”, este mais difícil que o do ano anterior, pois Leif Hoste foi um adversário muito duro de roer. Um triunfo especial, já que um campeão do Mundo não triunfava há muito na Ronde. Foi preciso esperar 6 anos para Boonen voltar a vencer esta prova, no ano de 2012. Leif Hoste voltava a bater na trave, pois em 2004 também tinha sido 2º, resultado que voltou a repetir em 2007.



, , , , , , ,