OFICIAL: Andrey Amador sai mesmo da Movistar para reforçar rival

Depois de meses de incerteza, finalmente o futuro de Andrey Amador está resolvido. O costa-riquenho estava há muito tempo a tentar “livrar-se” do pré-contrato que o unia à Movistar até 2021 para consumar uma mudança definitiva para a Team Ineos.




Hoje a Movistar emitiu um comunicado oficial dizendo que chegou a um acordo com Andrey Amador tendo em vista o término do contrato, o que liberta assim Amador para o resto de 2020. A temática estava nos tribunais a arrastar-se, após o costa-riquenho ter assinado a renovação em Julho, mas depois arrepender-se, tentando acompanhar Richard Carapaz para a Team Ineos.

O assunto envolveu agentes, com os quais a Movistar está em litígio, e a mudança de Amador para a Ineos é quase certo, o ciclista de 33 anos até já foi visto com o equipamento da formação britânica durante os seus treinos, falta apenas a formalização no momento da escrita deste artigo.




4º no Giro em 2015 e 8º em 2016, será certamente uma peça fundamental nas provas por etapas na Team Ineos, ainda para mais com as saídas que houve de Wout Poels, David de la Cruz, Diego Rosa, Kenny Elissonde e Vasil Kiryienka. Amador é um corredor para estar sempre ao lado dos seus líderes na alta montanha, é experiência e mostra consistência para tal, além da boa relação que tem com Carapaz, também será capaz de se adaptar bem numa equipa com alguns colombianos.

 

, , , , , ,