Poderoso Gaviria fecha Vuelta a San Juan com terceiro triunfo

Foi em San Juan que começou a Vuelta a San Juan e foi nesta localidade que a prova argentina terminou. Nova etapa plana, perfeita para os homens rápidos presentes. Colin Joyce, Nathan Brown, Andrea Garosio, Riccardo Marchesini, Leonardo Rodriguez, Hector Lucero, Francisco Monte e Juan Curuchet foram a fuga do dia, que nunca teve mais de 2 minutos de vantagem.



A Deceuninck-QuickStep trabalhou durante toda a tirada e conseguiu anular os 8 fugitivos a 8500 metros da chegada, isto depois da Rally Cycling ter atacado na fuga com Joyce e Brown e o primeiro ter sido o último a ser apanhado pelo grande grupo.

Bora-Hansgrohe primeiro e Deceuninck-QuickStep depois dominaram os quilómetros finais, com o nervosismo e os toques entre ciclistas a serem muitos. A 2 quilómetros do fim, o Tavira/Maria Nova Hotel deixou César Martingil bem colocado, até Maximiliano Richeze dar um encosto no português, fazendo-o perder algumas posições. Quem também deu bastantes encostos foi Peter Sagan, até chegar à roda de Fernando Gaviria, já dentro do quilómetro final.



A Deceuninck-QuickStep estava na frente mas na roda de Hodeg estava Fernando Gaviria que quando arrancou naõ deu hipóteses, conquistando o 3º triunfo nesta edição da Vuelta a San Juan. A mais de uma bicicleta de distância ficou Peter Sagan, com Alvaro Hodeg a terminar em 3º. A classificação geral não sofreu alterações, com Remco Evenepoel a sagrar-se vencedor, sendo acompanhado no pódio por Filippo Ganna e Oscar Sevilla. Gaviria venceu por pontos, Evenepoel a juventude e o melhor trepador foi Guillaume Martin. Nelson Oliveira acabou em 6º e foi o melhor português.



, , , , , , , , , , , , , ,