Que etapa de loucos! Pello Bilbao ganha pela primeira vez em Grandes Voltas

Esta etapa do Giro teve de tudo, uma média incrível, uma movimentação constante e 2 abandonos importantes: Fernando Gaviria e Laurens de Plus (o braço direito de Primoz Roglic). O ritmo foi louco desde o início, só mesmo depois de 60 kms se formou uma fuga com algum espaço. Só que alguns dos elementos eram perigosos (Bilbao, Gallopin, Madouas e Carthy nomeadamente) e a Bahrain-Merida decidiu ajudar a UAE Team Emirates na perseguição.




O pelotão ficou de novo compacto durante alguns instantes, mas nova escapada lançou-se ao ataque e novamente com nomes perigosos. Ruben Plaza, Thomas de Gendt, Jose Joaquin Rojas, Antonio Pedrero, Andrey Zeits Mattia Cattaneo, Sebastian Henao, Jay McCarthy, Pello Bilbao, Davide Formolo, Tony Gallopin e Lucas Hamilton foi o grupo que se formou e com a UAE Team Emirates só a trabalhar, uma equipa reduzida a 6 unidades, foi continuando a ganhar algum espaço.

Thomas de Gendt perdeu o contacto com a escapada, que a 26 kms da meta tinha 2:10 de avanço, o que colocava Jose Joaquin Rojas na liderança virtual. Com a ajuda da Bardiani e da Trek-Segafredo o pelotão reduziu a vantagem para 1:10 nos 8 kms finais. A selecção fez-se quase de imediato no grupo da frente, ficando somente Formolo, Cattaneo, Gallopin, Bilbao e Hamilton, enquanto Hugh Carthy foi o único a mexer no pelotão.




O quinteto dianteiro desentendeu-se e Jose Joaquin Rojas aproveitou para colar. À entrada dos 1000 metros finais Pello Bilbao tentou a sua sorte, ganhou alguns metros não obstante a perseguição de Mattia Cattaneo e de Davide Formolo. Com uma pedalada vigorosa o espanhol teve tempo para celebrar a sua primeira conquista numa Grande Volta à frente de Tony Gallopin e de Davide Formolo. Apesar da ameaça de Rojas, Valerio Conti mantém a camisola rosa.

, , , , , , , , ,