Antevisão da prova de contra-relógio individual de elites masculinos dos Campeonatos do Mundo 2019

Está na hora dos elites masculinos irem para a estrada! O contra-relógio individual é a primeira batalha entre os homens na luta pelo arco-íris.

 

Percurso

A prova de contra-relógio regressa à sua tradicional distância, mais de 50 quilómetros, um esforço longo, perfeito para os grandes especialistas.

No total 54,1 quilómetros desde Northallerton até Harrogate. Os primeiros 16,7 quilómetros, até ao primeiro ponto de cronometragem são relativamente planos. A partir daí, cerca de 7 quilómetros em falso plano até Masham, que leva a uma parte mais técnica e ao início das dificuldades.



Gate Bridge Road (1100 metros a 4.9%) ao quilómetro 25,5 é a primeira dificuldade mais séria seguindo-se uma fase de sobe e desce constante até à colina de Risplith (700 metros a 7%), que coincide com o 2º ponto de cronometragem, após 37,7 quilómetros.

Depois desta fase mais dura, o contra-relógo torna-se mais fácil. Uma descida, cortada com pequenas colinas deixa os corredores em Ripley. A partir desse momento e depois de uma pequena subida de 2 quilómetros e de um planalto de 1500 metros começa a subida para a meta. 5 quilómetros sempre em subida, com o último quilómetro a ter fases a 4-5%.

 

Favoritos

Para vencer o arco-íris em Yorkshire é preciso ser mais do que um puro especialista. É necessário passar com relativa facilidade as pequenas dificuldades e, para além disso, muita técnica para as descidas que irão existir. Se se manter o mesmo cenário de hoje, a sorte também terá que estar do lado dos ciclistas, que tentarão que evitar quedas.

Primoz Roglic vem com bastante andamento da Vuelta, onde venceu de forma clara. O esloveno tem aqui um novo objetivo e vai tentar melhorar o 2º lugar conseguido em Bergen 2017. Nem todos os corpos reagem da mesma forma após 3 semanas intensas no entanto Roglic já passou por esta experiência em 2016, quando depois foi ao Jogos Olímpicos fazer 3º. Esperamos vê-lo muito forte num percurso que lhe assenta que nem uma luva.



Um ciclista que fez uma preparação específica para os Mundiais foi Victor Campenaerts, que não corre desde os Nacionais da Bélgica, em Junho. Já este ano, preparou na perfeição o ataque ao Recorde da Hora, que acabou por bater pelo que acreditamos que esteja novamente em grande forma. Cada vez melhor nas colinas, o belga parte em busca do título mundial após vários títulos europeus.

 

Outsiders

“Estou na melhor forma de toda a temporada!” Quem o disse foi Remco Evenepoel. O fenómeno belga está a ter uma primeira temporada entre os profissionais de luxo, ganhando provas bastante importantes. Campeão europeu de contra-relógio com grande à-vontade, Evenepoel é também um sério candidato ao arco-íris. Seria um momento histórico para o ciclista de 19 anos que tem um motor impressionante.

Rohan Dennis teve uma temporada para esquecer, vencendo apenas um contra-relógio durante toda a temporada. Parece nunca ter-se adaptado à sua nova bicicleta, o que levou ao seu abandono do Tour e irá correr esta prova com uma bicicleta fornecida pela Federação Australiana. Parece estar a subir melhor que nunca, o que é bastante importante e, com uma preparação específica, aparece fresco em Yorkshire.



Kasper Asgreen está, também, a fazer uma temporada impressionante. Na sua estreia no World Tour, para além de fechar entre os primeiros em clássicas, ganha etapas com bastante montanha e também contra-relógios. Vice-campeão europeu, Asgreen tem o material da Deceuninck-QuickStep o que é uma grande vantagem.

 

Possíveis surpresas

Edoardo Affini está finalmente a confirmar com as expectativas e a destacar-se entre os elites. Vencedor no Tour of Britain, o italiano é um grande especialista que, nos seus primeiros Mundiais entre os elites pode surpreender. Stefan Kung é um ciclista de altos e baixos mas quando está bem consegue intrometer-se entre os melhores, veremos o que acontece amanhã pois tem um percurso perfeito. Nelson Oliveira é um corredor muito regular, top-5 nas últimas duas edições e adora percursos com alguma dificuldade e bastante longos. Uma medalha para Portugal é possível e seria um marco importante na carreira de Nelson. Vasil Kiryienka aparece sempre bem nos Mundiais e este ano não deve ser excepção, num longo percurso, ideal para o motor a diesel do bielorrusso. Patrick Bevin tem vindo a melhorar com o passar dos anos e tem surpreendido alguns dos grandes especialistas. Raras são as vitórias mas está sempre entre os primeiros. Como estará Tony Martin? Muito a medo no contra-relógio misto, o alemão vai ter que arriscar mais se quiser conquistar mais um título mundial. Por fim, atenção a Jonathan Castroviejo, Yves Lampaert, Tanel Kangert, Lawson Craddock e Chad Haga.



 

Super-jokers

Os nossos super-jokers são Alexey Lutsenko e Nils Politt.

 

Tip do dia

Jan Tratnik melhor que Claudio Imohf -> odd 1,55 (stake 2)

Voltamos a deixar aqui o link do canal Telegram (aplicação que se pode baixar na PlayStore), onde lançaremos live tips durante as etapas caso achemos pertinente. Também outras provas que não tenham acompanhamento na página poderam ter tips.

Link de acesso ao canal de apostas: https://t.me/joinchat/AAAAAEPNkd3AtPPJiZ6gUQ

 

PELO MENOS 3000 EUROS EM PRÉMIOS (ZWEELER)!

Queres ter uma etapa mais animada e ganhar dinheiro? Cria a tua equipa com aqueles que achas que podem ser os melhores ciclistas na etapa de amanhã e por 7,00 euros podes conseguir ganhar 3000euros! Ao participares através do link que se segue também nos estás a ajudar!

https://pt.zweeler.com/game/cycling/FantasyWorldsTimeTrialMen2019/main.php?ref=716

 

, , , , ,