Caleb Ewan fecha Tour de sonho com terceira vitória nos Campos Elísios

Como já é habitual, a última etapa do Tour iniciou-se em ritmo de passeio, com as tradicionais fotos e com o brinde entre os vencedores das diversas classificações. A entrada nos Campos Elísios animou a corrida, quando faltavam cerca de 54 quilómetros para a chegada.



Omar Fraile, Jan Tratnik, Nils Politt e Tom Scully formaram a fuga desta etapa final, que foi sempre mantida por perto por parte do pelotão, sempre comandado por Lotto Soudal, Deceuninck-QuickStep e Jumbo-Visma. Nunca atingindo mais de 30 segundos, com o passar dos quilómetros e com o diminuir das voltas para o final, os ciclistas da fuga foram desistindo, com Tratnik a ser o último a ser apanhado, a 12 quilómetros da chegada.

A entrada na última volta foi feita com um esboço de um ataque de Greg van Avermaet que foi, rapidamente, anulado pelas equipas dos sprinters. A confusão foi imensa e foi a Deceuninck-QuickStep a entrar na frente no quilómetro final. A chicane para a reta da meta ainda provocou maior confusão e foi Edvald Boasson Hagen o primeiro a lançar o sprint, a 300 metros da chegada. Longe o norueguês não aguentou e viu os homens rápidos ultrapassarem-no. De um lado Dylan Groenewegen e do outro Caleb Ewan que com dois sprints fantásticos lutaram até ao último metro pela vitória, com o “Pocket Rocket” a somar o terceiro triunfo no Tour. Niccolo Bonifazio foi 3º.



Na geral, nada mudou. Egan Bernal conquistou o seu primeiro Tour, ao qual juntou a juventude sendo acompanhado no pódio por Geraint Thomas e Steven Kruijswijk. Peter Sagan conquistou a 7ª classificação por pontos, batendo o recorde de Erik Zabel, Romain Bardet triunfou na montanha e Julian Alaphilippe foi o super-combativo. A Movistar triunfou por equipas.





, , , , , , ,