Canyon-SRAM, a primeira surpresa dos Mundiais de Innsbruck

Os Mundiais de Innsbruck abriram com o contra-relógio coletivo feminino. Na despedida dos Campeonatos do Mundo, tivemos 12 equipas à partida. A primeira a partir foi a russa da Bepink, sendo que se previa uma luta entre as atuais campeãs Team Sunweb e as dominadoras da temporada Boels – Dolmans.



Com um total de 54,5 quilómetros, a dinamarquesa Team Virtu Cycling foi a primeira equipa com um registo de relevo, acabando com 1:03:53. A Wiggle-High5 estava com o melhor tempo no intermédio, no entanto cedo perdeu Emilia Fahlin e Katie Archibald, acabando por ceder no final. Memso assim, conseguir acabar com o melhor tempo provisório, com 1:02:44.

A Canyon SRAM Racing voou durante todo o percurso, terminando com um fantástico tempo de 1:01:46, quase 1 minuto melhor que a Wiggle. A Mitchelton-Scott, sem grande parte das suas especialistas, quedou-se pelo 5º posto.




Faltavam chegar as duas principais equipas. Tanto Team Sunweb como Boels-Dolmans estavam já muito longe no ponto intermédio e apesar de terem aumentado o ritmo não conseguiram chegar ao tempo da Canyon. A Boels ficou em 2º a 22 segundos e a Sunweb ficou em 3º a 29 segundos. Foi o regresso aos títulos da Canyon SRAM Racing, após terem ganho entre 2012 e 2015.

Amanhã começam as provas individuais de conta-relógio, primeiro com as juniores femininas e ao início da tarde com os sub-23 masculinos onde Ivo Oliveira e João Almeida representaram a Equipa Nacional.

, , , , ,