Gavazzi e De Buyst regressam às vitórias, W52/FC Porto novamente entre os primeiros

O Tour du Limousin teve o seu final no dia de hoje. Mais uma tirada de média montanha, com várias colinas e que se veio a decidir ao sprint, que ficou marcado por uma queda já na reta da meta, onde ficou envolvido Rui Vinhas. Quem passou a queda foi Franceso Gavazzi. O veterano italiano sprintou para a vitória, a primeira da temporada. Guillaume Martin foi 2º e Benoit Cosnefroy 3º, suficiente para segurar a camisola amarela e vencer a geral da prova francesa. A W52/FC Porto partiu para esta etapa com apenas dois elementos. César Fonte foi 10º na etapa e, como já referido, Rui Vinhas caiu na reta da meta, terminando no 6º lugar da geral, já que lhe foi dado o mesmo tempo do grupo onde vinha inserido.



Já menu de hoje na Volta a Dinamarca trouxe uma etapa rompe-pernas, com um circuito final em Asnaes, naquela que era a última tirada passível de se fazerem diferenças na geral, já que amanhã tudo se deve decidir ao sprint. Várias passagens por pequenas colinas, com sprints bonificados no topo onde Jonas Vingegaard e Lasse Norman Hansen a conseguir 3 e 2 segundos de bonificação a 15 quilómetros da chegada. Apesar das várias tentativas de ataque, a etapa veio a decidir-se ao sprint, numa chegada bastante complicada.

Amund Grondahl Jansen preparou o caminho para o seu líder Vingegaard mas a 500 metros da chegada Alexander Kamp lançou um forte ataque que levou consigo apenas o líder Niklas Larsen e Jasper de Buyst que, numa rampa mais dura, ultrapassou os dois dinamarqueses para conseguir uma vitória muito fácil à frente do compatriota Amaury Capiot e Huub Duijn. A dureza da chegada proporcionou cortes com Vingegaard a ser 4º a 3 segundos, num grupo onde chegaram Rasmus Quaade e o líder Niklas Larsen, que segue de azul para a derradeira etapa. Gustavo Veloso foi o melhor W52/FC Porto em 9º, a 5 segundos, com Edgar Pinto a ser 13º, chegando no mesmo grupo. Samuel Caldeira foi 21º a 13 segundos, João Rodrigues 51º a 2:58 e Ricardo Mestre 63º a 4:06. António Carvalho abandonou durante a etapa. Na geral, Edgar Pinto subiu a 11º, Gustavo Veloso é 12º, ambos a 1:23. Samuel Caldeira é 14º, João Rodrigues 39º e Ricardo Mestre 75º.



No seu fim-de-semana decisivo está, também, o Tour de l’Avenir. Tignes recebeu nova chegada em alto onde o húngaro Atilla Valter foi o mais forte, triunfando com 15 segundos de vantagem para o líder Tobias Foss, que reforçou muito a sua camisola amarela. O pódio da etapa ficou completo com Georg Zimmermann. Na geral, Foss tem 1:10 de avanço para Giovanni Aleotti. Jorge Magalhães foi o melhor português na etapa, em 39º a 12:25, sendo que na geral Gonçalo Carvalho continua a ser o melhor representante luso, em 49º. Nota para a chegada fora de controlo de Francisco Campos que deixa a Equipa Portugal reduzida a 3 elementos para a última etapa.




, , , , , , , , , , , ,