Nairo Quintana conquista os Alpes e Alaphilippe resiste a mais um teste

Para muitos a etapa rainha deste Tour de France, no primeiro de três dias muito duros nos Alpes. Só por altura do sprint intermédio, ao quilómetro 45, é que se formou uma fuga com 33 ciclistas, onde estavam nomes como Nairo Quintana, Romain Bardet, Damiano Caruso, Tim Wellens, Greg van Avermaet e Adam Yates.



Apesar do perigo que podia ser Quintana para a geral, a Deceuninck-QuickStep deixou a fuga ganhar mais de 8 minutos já em plena subida do Col d’Izoard, onde Julien Bernard e Greg van Avermaet seguiam isolados face ao resto do grupo. O francês deixou o campeão olímpico para trás mas mesmo no topo da subida foi ultrapassado por Caruso e Bardet. Mais alguns ciclistas, como Kamna, Lutsenko, Yates e Quintana também fizeram a ponte. No pelotão, não existiram ataques, mas a Movistar dizimou, por completo, o grupo, reduzindo este aos principais favoritos.

O Col du Galibier chegou com a fuga ainda com uma vantagem superior a 5 minutos e com a Team INEOS a comandar as operações no pelotão. A dureza da subida fez a própria seleção na frente e depois de vários ataques de Lutsenko, Nairo Quintana foi quem se conseguiu distanciar da concorrência. Faltavam 26 quilómetros e 8 de subida. Bardet e Lutsenko ficaram, rapidamente, como os perseguidores mais diretos ao colombiano. “Nairoman” voou Galibier acima, coroando a subida com 1:45 de vantagem para Bardet e 2 minutos para Lutsenko.

No grupo dos favoritos, o ritmo da INEOS era tudo menos ofensivo, o que levava a que Quintana ganhasse tempo a todos e ninguém sentisse dificuldades. Tudo mudou a 3 quilómetros do topo quando Egan Bernal se lançou ao ataque. O campeão do Mundo Alejandro Valverde ainda tentou seguir o colombiano mas rapidamente ficou para trás. Mais à frente, e já com 30 segundos de vantagem, foi Geraint Thomas a mexer-se o que levou Julian Alaphilippe a ceder.



Bernal passava no topo do Galibier com 40 segundos de vantagem para o grupo de Thomas, onde estavam todos os principais favoritos, e 1 minuto para Alaphilippe. Exímio descedor, o camisola amarela conseguiu fazer a junção para o grupo dos favoritos mas não para Egan Bernal que foi um dos grandes vencedores do dia entre os favoritos, cruzando a linha de meta com 32 segundos de vantagem para os restantes. Alaphilippe foi, também ele, um dos vencedores, já que depois de ter ficado para trás, conseguiu chegar na frente e manter a camisola amarela.

A luta pela etapa estava mais que resolvida desde o topo do Galibier. Nairo Quintana fez uma descida tranquilo, conseguindo uma vitória importante, que lhe retira muita da pressão que tinha. Romain Bardet foi 2º, a 1:35 e Lutsenko 3º, a 2:28. Bernal chegou a 4:46 e o grupo dos favoritos a 5:18.





, , , , , , ,