Primoz Roglic voa para a camisola rosa em Bolonha

Com a possibilidade de chuva, a maioria dos grandes candidatos à vitória partiram cedo. Um deles foi Primoz Roglic que cumpriu com o seu favoritismo para vencer, de forma esclarecedora, o contra-relógio inaugural do Giro d’Italia 2019. Num percurso bastante duro, o esloveno foi o mais forte na parte plana e o segundo mais forte na subida para Madonna di San Luca (batido apenas por Giulio Ciccone), terminando com 12:54. Desta forma, Roglic é o primeiro maglia rosa.



Já Simon Yates foi um dos últimos a sair e sem o mau tempo previsto conseguiu um tempo muito bom, no entanto acabou por perder 19 segundos para Roglic, pelo que por esta comparação se vê a forma como o esloveno voou em Bolonha. Vincenzo Nibali foi 3º a 23 segundos, completando o pódio da etapa.

Miguel Angel Lopez foi um dos grandes vencedores do dia, terminando em 4º, a 28 segundos, fazendo o mesmo tempo que Tom Dumoulin, um dos derrotados deste primeiro dia. Rafal Majka cedeu 33 segundos, algo bastante positivo, quedando-se pelo 6º posto. Olhando para os homens da geral, Bauke Mollema perdeu 39 segundos, Bob Jungels 46, Richard Carapaz 47, Davide Formolo 50, com os grandes derrotados do dia a serem Mikel Landa e Ilnur Zakarin, que perderam 1:07 e 1:20 respetivamente. Amaro Antunes foi 68º a 1:29.





, , , , , , ,