Salvação da Team Sky pode estar na Colômbia

Já se sabe desde há algum tempo que o patrocínio da Sky à equipa vai terminar (pelo menos a verba total) no final da temporada e por isso, Dave Brailsford corre contra o tempo para tentar encontrar um novo nome forte que possa investir na equipa britânica.



No dia de ontem, o El Espectador noticiou que o manager da Team Sky esteve reunido com Ivan Duque, presidente colombiano, e Ernesto Lucena, ministro do desporto da Colômbia. Surgem, ainda, rumores, que tudo isto teve a intermediação do ciclista Rigoberto Uran, que já passou pela Team Sky entre 2011 e 2013.

A equipa britânica tem já um longo historial de ciclistas colombianos, desde Uran a Sergio Henao, contando agora no plantel com Sebastian Henao, Ivan Sosa e Egan Bernal, com este a ter um contrato de longa duração com a estrutura de Brailsford.



Ora, o principal patrocinador da equipa pode ser a Ecopetrol, companhia distribuidora de gás e combustível, que pertence em mais de 80% ao Estado Colombiano. Em declarações ao El Espectador, Erneste Lucena disse que “é um sonho e temos a esperança de o concretizar. Ao todo, deve rondar um investimento de 30 milhões de dólares por ano e com o apoio de 3 ou 4 multinacionais pensamos que o projeto é viável.” Segundo a imprensa local, a ideia é um projecto que desenvolva o ciclismo colombiano desde a base, não só na estrada, mas também na pista.

A novela em busca do novo patrocinador da Team Sky vai continuar e a corrida contra o tempo também. Será que veremos a primeira equipa colombiana no World Tour em 2020? Dave Brailsford terá que dar uma resposta o mais breve possível já que a aplicação para a licença World Tour entre 2020 e 2023 terá que ser feita até 1 de Abril.



, ,