Seis novos reforços para a Arkéa-Samsic, na despedida de Greipel

É verdade, o alemão de 37 anos André Greipel está de saída da equipa pro continental francesa. Após uma temporada mal sucedida, onde apenas conquistou uma vitória, o “Gorila” decidiu por mútuo acordo, com a direção da equipa, não renovar com a formação da Arkéa-Samsic para 2020.




O seu melhor resultado da época foi um primeiro lugar na La Tropicale Amissa Bongo, onde escasseavam os grandes nomes do sprint. Depois disso conseguiu alguns top dez, mas nunca se sentiu o Greipel de outrora, isto também, muito devido a uma doença bacteriana que teve que combater durante alguns meses antes do Tour. O alemão que leva já 156 triunfos em toda a sua carreira ainda irá fazer uma última prova pela sua equipa atual, na Sparkassen Munsterland Giro, precisamente uma clássica alemã. Depois irá de férias, sem se saber qual irá ser o seu futuro.

Mas não é só de saídas que se fala dentro da Arkéa, a equipa anunciou hoje mais seis nomes para o seu plantel em 2020. Foram anunciados: Nacer Bouhanni, Benjamim Declercq, Lukasz Owsian, Daniel Mclay, Thomas Boudat e Christophe Noppe.



Depois de uma temporada a seco na Cofidis, Bouhanni vai tentar relançar a sua carreira nos grandes palcos. Vai ser a principal aposta da equipa no que toca ao sprint, para a época que se segue. Para além de Bouhanni, o sprinter britânico Daniel Mclay, ex EF Education First, irá juntar-se também à formação francesa. Conseguiu apenas uma vitória em 2019, na primeira etapa da Herald Sun Tour, na Austrália, mas será claramente uma opção válida para as chegadas rápidas da equipa.

Thomas Boudat, mais um francês para a equipa! Ganhou em 2019 o circuito da Valónia e fez alguns top dez noutras clássicas. Acima de tudo irá ser um homem para tentar discutir as provas de um dia e para as chegadas ao sprint. Continua a sua caminhada em equipas francesas, aos 25 anos, depois de ter passado pela Team Europcar e Direct Energie.



Foram buscar também dois nomes da equipa Sport Vlaanderen-Baloise, com a introdução de Benjamin Declercq e de Christopher Noppe. Serão mais duas opções válidas para as clássicas e para ajudar a equipa a cumprir os seus objetivos. Dois ciclistas com uma boa ponta final, que certamente irão procurar desenvolver-se dentro desta equipa renovada.

Para fechar, o polaco Lukasz Owsian transferiu-se da CCC Team para solo francês. Vai ser acima de tudo um gregário, para dar o apoio necessário aos seus líderes. Os seus melhores resultados foram sempre obtidos em provas secundárias, na Polónia.

Estas contratações somam qualidade aos nomes que já tinham sido anunciados. Relembramos que Nairo Quintana, Dayer Quintana, Diego Rosa e Winner Anacona são já reforços confirmados.

, , , , , , , , , ,