Selecção nacional em África à procura da Volta a França do Futuro

Para participar na Volta a França do Futuro é fundamental pontuar bem na Taça das Nações sub-23. A Taça das Nações decorre entre Fevereiro e Junho e é composta por 3 provas por etapas e por 3 clássicas. A primeira prova por etapas decorre já entre 4 e 9 de Fevereiro, é o Tour de l’Espoir, nos Camarões.




A Federação Portuguesa de Ciclismo garantiu há alguns dias que estará presente nessa prova, e a organização do Tour de l’Espoir até já adiantou os ciclistas que a Federação Portuguesa de Ciclismo indicou e inscreveu. O sexteto português será composto (salvo algum contratempo) por 3 ciclistas que em 2018 representaram a Miranda-Mortágua, Jorge Magalhães (W52-FC Porto em 2019), Francisco Campos (W52-FC Porto em 2019) e Gonçalo Carvalho (U.C.Monaco em 2019) e ainda Carlos Salgueiro (Sicasal-Constantinos-Delta Cafés), Pedro Miguel Lopes (U.D. Oliveirense/InOutBuild) e Gonçalo Leaça (LA Alumínios).

O Tour de l’Espoir terá uma vasta participação, também porque as equipas são bem curtas, de 6 elementos. A organização confirmou maioria das formações, a acompanhar Portugal teremos a Argélia, a Argentina, o Benin, a Costa do Marfim, o Equador, a Eritreia, a Tunísia, a Etiópia, a Europe-Monaco, o Japão, as Maurícias e Ruanda, e esperam-se mais confirmações nos próximos dias.




A corrida começa com um contra-relógio colectivo de 18.7 kms, a 2ª etapa decorre num circuito plano e tem a extensão de 103 kms, mas é a 3ª etapa que pode decidir tudo. Apesar de muito curta, com 67 kms, inclui uma subida de 9,5 kms a 7,5%, que acaba a 7 kms da meta. Depois de 1 jornada relativamente plana, a 5ª tirada inclui várias passagens num circuito bem duro, totalizando mais de 2000 metros de acumulado.

Foto: UVP-FPC.




, , , , , , , , ,