Thibaut Pinot ataca no momento certo e imita Jalabert em Lagos de Covadonga

A última incursão na montanha antes do 2º e final dia de descanso desta Vuelta começou bastante animada, com grupos muito grandes a tentarem escapar-se. Finalmente, após algumas dezenas de quilómetros, o pelotão lá deixou sair 12 elementos, sendo eles George Bennett, Danny van Poppel, Bauke Mollema, Fabio Felline, Nick Schultz, Tao Hart, Ben King, Nicholas Roche, Valerio Conti, Pierre Rolland, Imanol Erviti e Ivan Garcia Cortina.

Este grupo chegou a ter 6 minutos sobre o pelotão, só que a certa altura a Astana decidiu pegar na corrida e controlar a diferença, forçando imenso o ritmo. Os homens da frente entraram nos últimos 30 kms praticamente com 3 minutos de avanço. Na aproximação a Lagos de Covadonga a diferença caiu ainda mais e Ivan Garcia Cortina aproveitou para ganhar algum espaço.

O espanhol entrou na subida final com 1 minuto sobre os perseguidores e 2:20 sobre o grupo principal. A Astana continuou o ritmo implacável, com Tony Gallopin e Wilco Kelderman a ficarem para trás. Ivan Garcia Cortina foi alcançado a 8 kms do final, altura em que surgiu o ataque de Miguel Angel Lopez. A Movistar não entrou em pânico, Richard Carapaz perseguiu e Nairo Quintana fez a ponte, juntamente com Enric Mas, Steven Kruijswijk, Alejandro Valverde e Thibaut Pinot. Houve momentos de hesitação e Thibaut Pinot atacou, saindo Simon Yates em sua perseguição.

Valverde fez a ponte para Yates, enquanto Rigoberto Uran passava por grandes dificuldades. Ataques sucessivos deixaram Valverde e Kruijswijk em dificuldades e a 3 kms da meta Pinot ainda tinha 20 segundos sobre Yates, Quintana, Lopez e Mas. Miguel Angel Lopez saiu do grupo perseguidor, aproveitando o desentendimento entre Yates e Quintana.

No meio do nevoeiro, Thibaut Pinot nunca olhou para trás, manteve um ritmo elevado e festejou em Lagos de Covadonga, completando o tríptico (já ganhou etapas nas 3 Grandes Voltas). Miguel Angel Lopez chegou a 28 segundos e Simon Yates a 30 segundos, alargando assim a sua vantagem para 26 segundos sobre Valverde e 33 sobre Quintana. Este enorme esforço de Pinot valeu-lhe a subida ao 7º lugar na classificação geral.

, , , , ,