ZLM Tour: Jumbo-Visma domina em casa com Groenewegen e Teunissen ao leme

5 etapas e 4 vitórias para a Jumbo-Visma nas planícies holandesas naquele que foi um teste para o Tour para parte da equipa. O aniquilar da concorrência começou logo no prólogo, Jos van Emden tornou-se o primeiro líder ao cumprir os 6800 metros em 7:54, logo seguido por Mike Teunissen e Tony Martin, a formação holandesa conseguiu a totalidade do pódio. Katusha-Alpecin e Team Sunweb também colocaram 3 elementos no top 10 com Jasper de Buyst a ser o “intruso”.




Seguiram-se 2 etapas ao sprint onde se antevia um duelo entre Dylan Groenewegen e Caleb Ewan. O corredor da Jumbo-Visma não deu hipóteses, triunfou em ambas apesar de uma queda numa das tiradas. Caleb Ewan foi 3º e 2º, respectivamente. O letão Emils Liepins foi 2º na 1ª etapa e Mike Teunissen somou uma importante bonificação de 4 segundos na 2ª etapa ao ser 3º. A Jumbo-Visma partiu com 5 elementos no top 11 para a jornada decisiva.

Numa espécie de Amstel Gold Race, com 13 colinas, Amund Grondahl Jansen venceu, à frente do seu colega Mike Teunissen, em mais uma demonstração de poderio e de trabalho de equipa da Jumbo-Visma. Mads Wurtz foi 3º e subiu ao 3º posto da geral, num dia que também marcou o regresso de Jan Bakelants aos lugares cimeiros face a esta concorrência.




Foi preciso esperar pela última etapa para ver a hegemonia da Jumbo-Visma a ser quebrada. Quem conseguiu tal feito foi Caleb Ewan, diante de Max Walscheid, que finalmente apareceu, e de Dylan Groenewegen. Na última jornada não houve alterações na geral, Teunissen superiorizou-se ao seu colega Amund Jansen e a Mads Wurtz. De referir ainda o 6º posto de Maurits Lammertink, ele que está em grande forma depois de ter sido 2º na Volta ao Luxemburgo.

Com toda a lógica a Jumbo-Visma levou a classificação colectiva e Dylan Groenewegen a classificação por pontos, enquanto que Rasmus Iversen, da Lotto-Soudal, ficou com a camisola da juventude.




 

, , , , , , , ,