Alaphilippe continua com o seu mês de sonho

Dia de muito calor em Espanha, tal como por terras lusitanas. Cedo se formou a fuga do dia, com Pablo Torres, Aritz Bagues, Cyril Barthe, Luis Mas, Sergio Rodriguez e Loic Chetout a serem os escapados do dia. Chegaram a ter mais de 7 minutos de vantagem, no entanto no pelotão Team LottoNL-Jumbo e Team Sky começavam a aumentar o ritmo e a manter debaixo de olho a fuga.

A 40 quilómetros do fim, com a fuga a menos de 1 minuto, Cyril Barthe atacava, permanecendo na frente mais alguns quilómetros, até ser apanhado a 2,5 quilómetros depois. Desta forma, os ataques voltaram a aparecer, com Winner Anacona, Ian Boswell e Kanstastin Siutsou a distanciar-se do pelotão.

Após a última passagem por Arkale, os ataques continuaram, com Steven Kruijswijk a ser o principal nome a saltar para a frente. Muitos ciclistas seguiram o holandês, no entanto na descida o pelotão anulava todas as tentativas de fuga. Ainda antes da penúltima passagem pela meta, a 20 quilómetros do fim, acontecia uma queda na frente do pelotão, onde nomes como Mikel Landa, Egan Bernal e Gorka Izagirre ficaram muito mal tratados.

A corrida continuou com a Trek-Segafredo e a Astana a aumentarem muito o ritmo antes da entrada em Murgil Tontorra. Omar Fraile foi o primeiro a tentar sair, seguindo-se Antwan Tolhoek, a quem, pouco depois, se juntava Rudy Molard. Na parte mais dura da subida, os favoritos começaram a atacar, com Julian Alaphilippe e Bauke Mollema a passarem que nem duas flechas pela fuga.

Este duo abriu uma larga vantagem e na descida até San Sebastian ninguém os conseguiu apanhar. Alaphilippe entrou na frente na reta da meta e também foi o primeiro a lançar o sprint sem que Mollema se colocasse ao seu lado, conseguindo uma vitória fácil. A 16 segundos, chegou o grupo perseguidor, com o campeão francês Anthony Roux a ganhar o sprint pelo 3º posto.

 Austin Johnson Authentic Jersey ciondoli pandora prezzi

, , , ,