Nicolas Tivani vence em fuga espectacular com final emocionante

Quem pensou que hoje seria uma etapa tranquila para os sprinters e sem tentativas de mexida na classificação geral não poderia estar mais enganado, não na Vuelta a San Juan. Muitas movimentações e tentativas de fuga resultaram na escapada de Dayer Quintana, Daniel Diaz, Daniel Zamora e Nicolas Tivani, todos eles a menos de 3:40 na classificação geral, fazendo soar os alarmes no pelotão.




Um grupo de 3 argentinos ainda tentou fazer a ponte para a frente, mas não o conseguiram e foram apanhados algumas dezenas de quilómetros depois. Entretanto o perigoso quarteto tinha quase 5 minutos de avanço a 65 kms da meta, o que obrigou equipas como a Bora-Hansgrohe e a UAE Team Emirates a ajudar a Movistar na perseguição. A diferença manteve-se teimosamente elevada, e a 24 kms do final ainda era de 3 minutos.

O ritmo no pelotão era tão alto que inclusivamente se fraccionou. Dayer Quintana foi o primeiro da fuga a ceder e o trio entrou nos 5 kms finais com 45 segundos sobre o grupo principal. Parecia que a escapada ia ser alcançada, mas o circuito final técnico e molhado e a falta de ciclistas para trabalhar no pelotão ajudou.




Daniel Zamora continuou a forçar o ritmo e no sprint final o seu companheiro Nicolas Tivani colocou a cereja no topo do bolo para a formação argentina, que viu Daniel Zamora subiu lugares na geral, de 14º para 12º. Daniel Diaz foi 2º na etapa, Zamora ficou em 3º e Sam Bennett foi o melhor do grupo principal, a 12 segundos. Alexander Grigorev voltou a realizar uma jornada muito boa e acabou em 11º a 16 segundos do vencedor, na classificação geral foi ultrapassado por Daniel Zamora e é 14º.

, , , , , , ,