À conversa com Vinício Rodrigues, reforço da RP/Boavista para 2020

Como é habitual a Rádio Popular/Boavista já começou a anunciar a constituição do plantel para a próxima temporada, mantendo a tradição de fazer um anúncio por dia. Tal como em épocas anteriores a formação liderada pelo Professor José Santos aposta num misto de juventude e experiência

Há 2 dias surgiu então o primeiro anúncio, o minhoto de 19 anos Vinício Rodrigues, que em 2019 representou a JV Perfis-Gondomar Cultural. É o prémio para uma temporada muito consistente no primeiro ano de sub-23 e numa equipa sub-23 que não tinha grande poderio financeiro. Vinício Rodrigues representou a Bairrada enquanto júnior, uma equipa que está sempre em destaque neste escalão e foi 7º na Volta a Portugal de Juniores.




Apesar de estar a competir pela primeira vez com os elites e de haver a habitual diferença de andamento isso não o impediu de alcançar bons resultados nas clássicas de Fevereiro e Março. Foi o 2º melhor sub-23 de 1ª ano na Prova Abertura (17º na geral), na Clássica Primavera foi o melhor sub-23 de 1ª ano (28º à geral e 3º entre os sub-23 todos) e na Clássica da Arrábida foi 42º, sendo o 3º melhor sub-23 de 1º ano. Estas exibições chamaram a atenção da RP/Boavista, “após o início de temporada comecei a falar com o Professor José Santos”.

Nada estava garantido e fui com bastante pressão para a Volta a Portugal do Futuro, queria destacar-me para que me fizessem alguma proposta.”  E destacou-se mesmo, 11º na geral, 5º na juventude e melhor ciclista português fora das equipas Continentais e a proposta apareceu. Ambicioso, confessa que mesmo assim a prova poderia ter corrido muito melhor, “errei na gestão da minha forma, se tivesse abrandado e descansado um pouco mais cedo poderia ter estado um pouco melhor e o resultado teria sido supostamente melhor.




Considera que fez uma época regular e os números não mentem, de um balanço bem positivo passou para um contrato de 2 anos com uma equipa histórica, consolidada e que tem a tradição de abrir grande portas aos jovens portugueses. “Os meus objectivos passam sobretudo por ajudar o coletivo no que for possível e melhorar enquanto ciclista a todos os aspetos. Depois, quando me forem dadas oportunidades, ver até onde as minhas pernas me levam.” Diz, visivelmente satisfeito.

Quando a equipa o apresentou descreveu-o como uma lança da Radio Popular e do Boavista no Alto Minho, Vinício considera-se um trepador, no entanto salienta que o trabalho realizado na pista lhe tem permitido descobrir outras valências “tenho vindo a reparar desde que consegui algumas vitórias na pista que também tenho alguma capacidade de explosão e consigo sprintar relativamente bem em chegadas ao sprint não muito rápidas.” Quer melhorar no contrarrelógio e no terreno plano, tornando-se assim no protótipo do ciclista moderno, capaz de fazer um pouco de tudo.




Com uma capacidade de análise deveras assinalável confessa que os seus ciclistas favoritos são Egan Bernal e Julian Alaphilippe, mas que forçado a escolher entre os 2 optaria pelo colombiano da Team Ineos. “Identifico-me mais com o estilo (cadência baixa) e com a personalidade (emotivo, respeitador e assertivo quando corre).

Uma nota de agradecimento ao Vinício Rodrigues pela disponibilidade que demonstrou ao aceitar o nosso convite e boa sorte para 2020!

 

Foto: Desportivo do Minho



, , , ,