Dobradinha da Massi Tactic no arranque da 2ª Volta a Portugal Feminina

Iniciou-se hoje a 2ª edição da Volta a Portugal feminina, uma prova por etapas de 4 dias que contou com um pelotão bem maior do que na 1ª edição. Foi Loures que acolheu a partida da competição com um exercício individual de 2900 metros, uma espécie de prólogo que fez as primeiras diferenças na classificação geral.

Em estradas da Área Metropolitana de Lisboa destacou-se claramente uma sueca, falamos de Nathalie Eklund, a campeã nacional da especialidade. Com a bonita camisola distintiva, Eklund cumpriu o percurso em 4 minutos e 18 segundos, menos 6 segundos que a 2ª classificada. A ciclista de 31 anos é claramente uma das corredores com mais experiência internacional do pelotão e uma boa especialista e isso comprovou-se na estrada. Eklund fez triatlo antes de se dedicar ao ciclismo em 2019, em 2020 foi campeã nacional de estrada, em 2021 triunfou no contra-relógio e inclusivamente fez top 20 no Campeonato do Mundo na especialidade.




A 2ª classificada foi uma colega de equipa de Eklund, a espanhola Mireia Pellicer, também da Massi Tactic. Pellicer é uma das principais, senão a maior candidata ao triunfo na classificação geral depois do que já fez este ano em corridas internacionais, é uma excelente trepadora. A equipa conta também com a portuguesa Sofia Gomes, 2ª classificada em 2021 nesta corrida, e que enverga o dorsal 1 em virtude da ausência de Raquel Queirós.

A fechar o pódio ficou Vera Vilaça, da Velo Performance/JS Campinense. A jovem de 24 anos, 4ª na classificação geral em 2021, gastou mais 7 segundos do que a vencedora e foi a melhor portuguesa do dia. Ana Caramelo foi a outra portuguesa no top 10, fechando no 6º posto. A Massi Tactic comanda também por equipas. Amanhã disputa-se a 1ª etapa em linha, uma ligação de 87,6 quilómetros com partida em Vila Franca de Xira e chegada a Torres Vedras.

, , , ,