Vincenzo Nibali mantém as suas opções para 2020 em aberto

Vincenzo Nibali é dos poucos ciclistas que pode dizer que já ganhou as 3 Grandes Voltas, aos 34 anos o experiente ciclista italiano já está a pensar no seu futuro, já que o seu vínculo com a Bahrain-Merida só dura até final de 2019. A equipa quer que ele continue, mas as dúvidas parecem-se adensar na cabeça do campeoníssimo transalpino, com o final de carreira a aproximar-se.




Nibali já nos habituou a alguma especulação, nunca fechou portas, nem mesmo a da Team Sky, caso a formação britânica o quisesse. Segundo reporta a imprensa italiana, no início desta semana houve reuniões entre o empresário do italiano e as equipas que se mostraram mais interessadas em contar com ele para 2020.

O seu empresário confirmou isso mesmo ao “CyclingWeekly”, a reunião aconteceu mesmo, com Luca Guercilena e um representante da Trek-Segafredo e a proposta está em cima da mesa. 2 anos de contrato e uma promessa de ser o embaixador da marca de 2021 em diante, o que indica também que na cabeça de Nibali estará um final de carreira em 2021.




A Trek-Segafredo está desesperada por um grande líder depois da saída de Alberto Contador, Bauke Mollema está longe de se afirmar como tal e Richie Porte é a grande esperança para 2019. A equipa norte-americana já tinha tentado garantir o concurso de Nibali em 2016, mas o italiano escolheu a Bahrain-Merida, em detrimento da Astana e da Trek-Segafredo.

A corrente equipa, a Bahrain-Merida, não desiste nem abdica do vencedor da Milano-Sanremo em 2018. Ofereceu uma extensão do contrato, mas somente até ao final de 2020, já que ainda falta falar com alguns dos principais patrocinadores para garantir os fundos que permitam manter Nibali. De recordar que a Segafredo é uma empresa italiana, o que pode ajudar neste casamento.




, , , ,