W52/FC Porto sai da China com sentimento de dever cumprido

Já aqui tínhamos referido a excelente prestação da W52/FC Porto na primeira metade do Tour of Qinghai Lake, onde conseguiu alguns top-10 e tinha Joaquim Silva numa excelente posição na geral. Para além do português, estavam na China Jorge Magalhães, Francisco Campos, Tiago Ferreira, César Fonte, Rafael Reis e Angel Rebollido.



Antes do dia de descanso, o pelotão teve a última grande etapa de montanha, com uma subida a 3799 metros de altitude a marcar o final da 8ª etapa. Alex Molenaar foi o mais forte, triunfando com 1:38 de vantagem para Branislau Samoilau e Hernan Aguirre. Joaquim Silva foi 19º, chegando integrado num grupo a 2:20, o que lhe valeu a subida ao 7º posto da classififcação geral, a 4:22 do líder Robinson Chalapud.

No dia seguinte, uma etapa com menos dificuldades e que se veio a discutir ao sprint, onde o experiente bielorrusso Siarhei Papok foi o mais rápido, batendo Daniel López e Eduard Grosu. Praticamente todos os representantes da W52/FC Porto chegaram no pelotão, com excepção de Jorge Magalhães e Francisco Campos, num dia em que a formação portuguesa esteve ao ataque. Rafael Reis, 27º, foi o melhor da equipa

Seguiu-se um merecido dia de descanso para os ciclistas presentes na região de Qinghai. Faltavam 4 etapas, onde eram expectáveis 4 chegadas ao sprint. Angel Rebollido foi um dos mais ativos da etapa, estando presente na fuga da 10ª tirada mas tudo se decidiu ao sprint onde, finalmente, apareceu Andrea Guardini, para conquistar a vitória. Francisco Campos foi 13º.



As duas etapas que se seguiram viram o aparecimento de um novo nome rápido na corrida, Roy Eefting de seu nome, que conseguiu as suas duas primeiras vitórias da carreira, na primeira batendo o compatriota Bas van der Kooij e na segunda Eduard Grosu. No último dia de competição, Eefting esteve perto de vencer, foi 2º, no entanto Matthew Gibson deu a vitória à Burgos-BH de Ricardo Vilela. Francisco Campos foi o melhor da equipa na 11ª e 13ª tiradas, no 17º e 37º posto, com César Fonte a ser o melhor no 12º dia, no 25ª lugar.

Estes últimos dias não mexeram na classificação geral. Robinson Chalapud sagrou-se o vencedor do Tour of Qinghai Lake, sendo acompanhado no pódio por Oscar Sevilla e Benjamin Dyball. Joaquim Silva foi 7º, um excelente resultado para um corredor pouco habituado a correr a esta altitude, demonstrando toda a sua qualidade, e somando mais um top-10 numa geral de uma prova 2.HC, após a Volta ao Luxemburgo. Rafael Reis foi 31º, Angel Rebollido 29º, César Fonte 56º, Francisco Campos 92º e Jorge Magalhães 123º. Por equipas, a W52/FC Porto finalizou no 5º lugar.




, , , , , , , , , ,