Arkéa-Samsic debaixo de fogo: polícia francesa abre investigação por suspeitas de doping

A notícia caiu que nem uma bomba no momento do ciclismo! A Polícia francesa iniciou uma investigação preliminar por suspeitas de doping numa “pequena parte” da Arkéa-Samsic presente na competição francesa.

As buscas ocorreram na passada quarta-feira, no hotel onde a equipa estava hospedada, e segundo, o L’Équipe, os quartos revistados foram os dos ciclistas colombianos, ou seja, Nairo e Dayer Quintana e Winner Anacona, bem como a cozinha da equipa no respetivo autocarro e os carros de apoio.



Segundo informações recolhidas pela AFP (Agência Francesa de Notícias), a investigação foi aberta devido à descoberta de “diversos produtos de saúde, incluindo drogas, e, especialmente, um método que pode ser qualificado como doping – referindo-se a 100 ml de solução salina e equipamento para injeções”. Estas buscas levaram à detenção do médico da equipa bem como do responsável pela alimentação.

A UCI não demorou muito a reagir, emitindo um comunicado onde “confirma que está em comunicação com a OCLAESP e a Fundação Antidoping de Ciclismo, como parte das operações levadas a cabo pelas autoridades francesas. A UCI apoia as ações tomadas por todas as partes envolvidas e desenvolverá as medidas necessárias, assim que souber dos resultados e informações obtidas pelas autoridades francesas.”



Logo de seguida, e como seria de esperar, foi a vez da Arkéa-Samsic se pronunciar, com o Team Manager Emmanuel Hubert a dar a cara, confirmado as investigações e as buscar feitas pelas autoridades francesa. Afirmou, também, que “a investigação recai sobre um número limitado de ciclistas e os seus familiares e não sobre empregados da equipa. Apoiamos os nossos ciclistas, no entanto se a veracidade desta história se confirmar, no fim da investigação a equipa vai imediatamente desassociar-se dos atos e vai tomar as medidas necessárias para terminar a ligação entre a equipa e as ações destas pessoas.”

, , , ,