As últimas contratações da Team Jumbo e da Mitchelton-Scott

Uma das grandes confirmações desta temporada vai subir ao World Tour. Depois de 2 anos no escalão Continental e 2 épocas no escalão Profissional Continental (a última delas especialmente conturbada) finalmente Taco van der Hoorn vai integrar a Team Jumbo, actual estrutura da Team LottoNL-Jumbo.




Taco van der Hoorn passou por um autêntico calvário com lesões esta época, só começou a competir em Agosto e ganhou logo 1 etapa no BinckBank Tour. Tem sido muito consistente nas clássicas de final de ano, sendo 3º na Antwerp Port Epic, 4º na Binche-Chimay-Binche, 9º no Paris-Tours e levando para casa a Primus Classic. De recordar que já em 2017 tinha ganho a Schaal Sels. O holandês de 24 anos é um especialista em clássicas, um ciclista com um perfil semelhante ao de Lars Boom e pode ser uma agradável surpresa em 2019, principalmente numa estrutura que costuma aproveitar ao máximo o potencial dos jovens ciclistas.

A Mitchelton-Scott surpreendeu ao anunciar a contratação de Tsgabu Grmay, etíope de 27 anos, 6 vezes campeão nacional (4 de contra-relógio e 2 de estrada). Este ano tem como melhor resultado o 17º posto no Criterium du Dauphine, é um trepador que foi contratado provavelmente com o intuito de trabalhar para os grandes líderes como Adam e Simon Yates nas Grandes Voltas.




É de notar que as contratações da Mitchelton têm sido notas com esse intuito, Brent Bookwalter , Dion Smith e Grmay são ciclistas de trabalho com alguma experiência, Edoardo Affini, Callum Scotson, Robert Stannard e Nick Schultz são jovens que a equipa pretende evoluir. Com 6 saídas já confirmadas, para já a folha salarial desceu consideravelmente principalmente graças a Caleb Ewan e Roman Kreuziger, a caminho da Lotto-Soudal e da Dimension Data, respectivamente.

, , , , , ,