Gorka Izagirre dá continuação ao momento de sonho da Astana

A passada semana foi repleta de ciclismo e também em França houve algo que contar, desta vez com a 4ª edição do Tour de la Provence. Um percurso agradável, com etapas para todos os gostos, e uma prova decidida até ao risco de meta da última etapa, dando emoção até ao final.



Saintes-Maries-de-la-Mer recebeu o contra-relógio de abertura, onde o grande favorito era Filippo Ganna e o italiano confirmou o estatuto. A fazer a estreia pela Team Sky, Ganna não desiludiu e demorou 10:05 para completar os 8,9 quilómetros. Sebastian Langeveld foi 2º a 9 segundos e Remi Cavagna 3º a 10. Os grandes favoritos ficaram separados por poucos segundos.

A etapa que mais diferenças veio a fazer na classificação geral foi a 2ª, com várias subidas bem duras, a última delas já dentro dos 15 quilómetros finais. Thibaut Pinot bem tentou distanciar-se da concorrência mas não o conseguiu e um grupo de 9 elementos discutiu a vitória. Eduard Prades foi o mais rápido no sprint final, derrotando Tony Gallopin e Gorka Izagirre, que subia à liderança da prova. Neste grupo também chegaram, Eddie Dunbar, Simon Clarke, Rudy Molard, David Gaudu e Thibaut Pinot.



O dia seguinte voltou a ser seletivo, mas um grupo maior chegou ao final para a discussão da etapa. Numa chegada feita no Circuit Paul Ricard, circuito que recebe provas de automobilismo, Philippe Gilbert superou toda a concorrência. O antigo campeão do Mundo foi o mais rápido, à frente de Toms Skuijns e Tony Gallopin. Izagirre manteve a liderança mas tudo estava em aberto para o último dia.

Apesar dos muitos ataques, a última etapa não era tão dura como as anteriores e um grupo ainda maior (45 ciclistas) esteve na disputa da etapa. John Degenkolb, o principal sprinter na frente, passou todas as dificuldades com os melhores e conquistou o primeiro triunfo do ano. Simon Clarke foi 2º e Anthony Maldonado 3º.

A emoção manteve-se até ao final visto que ao somar 6 segundos de bonificação na chegada, Simon Clarke empatava com Gorka Izagirre na geral, mas devido ao contra-relógio ao 1º dia, o basco da Astana conseguiu levar a geral para casa, dando continuidade à sequência de vitórias da Astana. O pódio ficou separado apenas por 1 segundo, já que Tony Gallopin foi 3º à distância já referida. Simon Clarke ganhou os pontos, Lilian Calmejane foi o melhor trepador, David Gaudu o melhor jovem e a Groupama-FDJ venceu coletivamente.





, , , , ,