Stefan Kung engana os sprinters e triunfa em Morges

Uma etapa que se adivinhava para os sprinters na Romândia, mas com a grande dificuldade de ter uma montanha de 20 quilómetros a meio. Mesmo por isso a fase inicial era decisiva, era crucial a fuga ser pequena e de fácil controlo e foi mesmo isso que aconteceu, com o pelotão a permitir a escapada de Stefan Kung, Jorge Arcas, Frederik Backaert, Claudio Imhof, Nathan Brown e Gediminas Bagdonas.



De modo a não obrigar os seus sprinters a sufocar nas subidas a diferença nunca passou dos 5 minutos. A fuga começou a partir-se dentro dos 30 kms finais e a 18 kms da meta Stefan Kung isolou-se, deixou os seus companheiros de fuga para trás um a um.

O suíço tinha 1:15 de vantagem para o pelotão, parecendo uma diferença que o pelotão conseguisse anular no entanto veio a provar-se o contrário. Kung colocou-se em modo contra-relógio e o pelotão não conseguiu aproximar-se do ciclista da Groupama-FDJ que seguiu para a terceira vitória da carreira no Tour de Romandie.

O pelotão chegou a 59 segundos de Kung, onde Sam Bennett foi o sprinter mais rápido, batendo o italiano Sonny Colbrelli. Primoz Roglic chegou integrado no pelotão e mantém a liderança da prova. Rui Costa foi 26º.





, , , , , ,