Trek-Segafredo garante continuidade de um dos pilares da equipa

Jasper Stuyven é uma das figuras de 2020 até ao momento e bem que se pode sentir frustrado pela temporada ter sido interrompida a meio. Foi dominador na Omloop het Nieuwsblad onde bateu Yves Lampaert ao sprint, fez 5º na Kuurne-Bruxelles-Kuurne e ainda acabou o Paris-Nice em 13º. Um Paris-Nice que foi altamente afectado pelo vento, mas que ainda contou com uma chegada em alto, isto diz bem da condição física do belga naquele momento da época.



Na estrutura da Trek-Segafredo desde 2014, Stuyven tem marcado cada vez mais a influência dentro da equipa e desde 2017 que é um dos líderes. Nesse ano ganhou 1 etapa e fez 3º na geral do BinckBank Tour, fez 4º no Paris-Roubaix e ainda acabou em 2º na classificação por pontos do Giro, cheirando a vitória por diversas vezes. 2018 foi o ano de confirmação nas clássicas, sendo 10º na Milano-SanRemo, 7º no Tour des Flandres e 5º no Paris-Roubaix, sempre no top 10 nas clássicas mais importantes.

Foi hoje anunciado que o belga de 28 anos renovou o contrato com a formação norte-americana até 2022, mostrando bem a confiança que a equipa tem neste ciclista super-regular. Neste momento a Trek-Segafredo tem 21 ciclistas com contrato para 2021, incluindo Theuns e Pedersen, 2 importantes ajudas para Stuyven nas provas de 1 dia. Era um alvo muito apetecível no mercado e foi muito importante para a Trek-Segafredo segurá-lo, até porque já conhece os cantos à casa.



, , , , ,