Demolidor! Jumbo-Visma ajuda Wout van Aert a quebrar malapata dos segundos lugares

4ª etapa da Volta a França 2022 e 3ª fuga consecutiva para Magnus Cort, o dinamarquês da EF Pro Cycling queria proteger a camisola da montanha e assim o fez, vencendo os sprints pelas contagens de 4ª categoria face ao francês Anthony Perez, seu companheiro de fuga nesta jornada. O duo chegou a ter largos minutos de vantagem e o pelotão não estava muito preocupado com isso, as equipas dos sprinters colocavam alguns elementos a marcar o ritmo, com Fabio Jakobsen e vencer o sprint intermédio entre os candidatos à camisola verde.

Magnus Cort cedeu na fuga a cerca de 45 kms da meta, enquanto Perez continuou a tentar resistir a um pelotão onde se lutava por estar nas primeiras posições do grupo. O ciclista da Cofidis foi engolido pelo grupo principal na última contagem de montanha graças ao ritmo estonteante que a Ineos-Grenadiers e a Jumbo-Visma colocaram. A velocidade foi tal que houve um corte, só ficaram ciclistas dessas equipas na frente e quando Tiesj Benoot saiu, Wout van Aert acelerou e até deixou para trás Adam Yates e Jonas Vingegaard nos últimos metros da colina, com Roglic e Pogacar mais para trás.




O camisola amarela decidiu continuar a dar o máximo e na descida houve algum reagrupamento atrás entre os favoritos da geral. Quando a poeira assentou Wout van Aert tinha 20 segundos sobre o grupo principal, diferença que até aumentou para 30 segundos até a perseguição organizar-se. Faltavam ciclistas de trabalho, energia e espaço, ainda encurtaram distâncias, mas os sprinters viram Wout van Aert festejar um triunfo incrível, diante de Jasper Philipsen (que pensava que tinha ganho) e de Christophe Laporte. Desta forma o belga da Jumbo-Visma não só reforçou a camisola amarela, como também alargou a vantagem na camisola verde.

, , , , , , , , ,