Notícias do dia – 15/01/2021

Os desejos de Egan Bernal e o seu complicado problema

Numa acção que pode ter sido de charme, ou não, Egan Bernal disse à Gazzetta Dello Sport que participar no Giro em 2021 “é a opção número 1”. Segundo o colombiano nada está decidido, mas diz que gostaria de alinhar no Giro mesmo que não esteja a 100%, podendo ajudar um colega de equipa.




De recordar que Bernal era para ser o líder na Volta a Itália da Ineos em 2019, lesionou-se num treino e foi ao Tour, onde triunfou diante de Geraint Thomas. Em 2020 apostou novamente na Grand Boucle, mas foi forçado a abandonar devido a um problema nas costas. Resta saber se a equipa autoriza Bernal a este calendário e se o colombiano estará totalmente recuperado. Segundo o ciclista de 23 anos o problema ocorre visto que a sua perna esquerda é mais comprida 1,7 cms que a perna direita e isso provoca várias condicionantes.

O calendário preenchido de Simon Yates

Matthew White, responsável da Team BikeExchange falou com o CyclingNews e desvendou um pouco do calendário de Simon Yates, grande líder da formação australiana para 2021, já sem o seu irmão Adam, que saiu para a Ineos Grenadiers. Yates irá começar a temporada na Volta à Comunidade Valenciana e no Tirreno-Adriatico.




À falta de anúncios oficiais, a indefinição no percurso das Grandes Voltas ainda está a fazer algumas decisões ficarem pendentes. Yates, em princípio, fará o Giro e o Tour, sendo irrealista que lute pela vitória em ambas. Numa das provas deverá lutar pela geral e na outra por etapas, sendo que o mais provável é que o foco na geral seja no Giro. Isto porque o Tour parece prometer bastante contra-relógio e vai ser muito complicado combater contra o poderio da Ineos Grenadiers e da Jumbo-Visma. Matthew White ainda mostrou expectativa sobre a evolução de Lucas Hamilton, entusiasmado sobre o regresso de Michael Matthews e algum desapontamento sobre o rendimento recente de Esteban Chaves.

Continuam os adiamentos e os cancelamentos

Depois de praticamente todas as provas australianas terem sido canceladas, bem como a Vuelta a San Juan, e o adiamento do Challenge Mallorca e da Tropicale Amissa Bongo, desta vez foi o Tour of Rwanda a ser adiado. A prova estava marcada para 21 a 28 de Fevereiro e agora irá procurar outra data no já apertado calendário internacional.




Curiosamente ainda há alguns dias tinham sido anunciadas as equipas que iriam alinhar na corrida e o pelotão seria interessante e teria Israel Start Up Nation, B&B Hotels, Androni e Total Direct Energie. “Tendo em conta a situação global da pandemia e as muitas incertezas inerentes a isso, não nos permite organizar o Tour of Rwanda nas melhores condições neste momento”, pode-se ler no comunicado.

O futuro de Wout van Aert

Obviamente Wour van Aert é um dos ciclistas mais desejados no mercado neste momento. O contrato do ciclista belga acabava no final de 2021 e não faltavam pretendentes para o vencedor da Milano-SanRemo, da Strade Bianche e de etapas no Tour em 2020. Aparentemente a Jumbo-Visma garantiu a renovação de Wout van Aert até 2024, num contrato de longa duração que apenas será anunciado oficialmente a meio de 2021. A informação foi recolhida pela Gazzetta Dello Sport.

 

 

, , , , , ,