Superioridade da Movistar termina com Carretero a estrear-se como profissional

Segundo dia da Vuelta às Astúrias e nova tirada de alta montanha, talvez a etapa rainha desta competição com a passagem pelo icónico Alto del Acebo a ser o grande destaque do dia. Muitas vezes a prova já terminou lá no alto mas este ano, após a subida existia uma longa descida que tornava a corrida mais aberta.



Daniel Viegas voltou a repetir a presença na fuga, em busca dos pontos das metas volantes, classificação que o português da EOLO-KOMETA lidera após a 2ª etapa. Oscar Pelegrí, Lucas de Rossi, Ángel Madrazo, Unai Cuadrado, Matthieu Burgaudeau, Ibon Ruíz e Robinson Oyola foram os companheiros de Viegas, numa fuga que durou até à subida para o Santuário de Acebo.

A Arkea-Samsic controlou durante todo o dia mas na altura decisiva Nairo Quintana estava sozinho e viu-se obrigado a responder aos muitos ataques da Movistar. Primeiro foi Einer Rubio mas foi uma movimentação de Antonio Pedrero com José Manuel Diaz que colocou em maior perigo Quintana. Este duo coroou a subida com 15 segundos mas nada descida o colombiano da Arkea-Samsic conseguiu fazer a ponte com outros 5 corredores, incluindo 2 Movistar.



A superioridade numérica era evidente e jogou a favor da equipa espanhola. Numa etapa decidida ao sprint, numa chegada muito rápida, Hector Carretero mostrou ser o mais rápido conquistando o seu 1º triunfo da carreira. Nairo Quintana foi 2º, com o pódio a ficar completo com Rubio da Movistar. A 37 segundos chegou um segundo grupo, onde estava Nelson Oliveira que foi 11º. Na classificação geral, Nairo Quintana segue na liderança com 36 segundos de vantagem para Antonio Pedrero e 1:01 para Einer Rubio. Nelson Oliveira é 11º a 1:42.

, , , , , , ,