Ruben Guerreiro confirmado na EF Education First para 2020

Uma transferência que já estava quase certa pelas palavras de Ruben Guerreiro ao jornal “O Jogo”, mas como todos sabemos há coisas no ciclismo que mudam rapidamente. A EF Education First demorou, mas confirmou esta tarde a mudança do ciclista português de 25 anos para a equipa norte-americana.




Ruben Guerreiro saiu de Portugal no final de 2014, depois de uma temporada em que ganhou a Volta a Portugal do Futuro e foi 14º na Volta a França do Futuro. Esteve 2 temporadas na Axeon, uma das melhores equipas de formação a nível mundial, em 2016 foi campeão nacional, fez 13º na Volta a Califórnia e ficou no pódio da Liege-Bastogne-Liege sub-23. O salto seguinte era o World Tour e Ruben Guerreiro ingressou na Trek-Segafredo em 2017.

Uma transição que é sempre complicada, mas o corredor luso foi logo campeão nacional de elites, 9º na Volta a Bélgica e 6º na Clássica de Plouay no primeiro ano de elite. E que bela temporada que realizou em 2018 ao ser 9º no Tour Down Under, 4º no Herald Sun Tour, 14º na Volta a Califórnia e 6º na Volta a Turquia, melhorou muito nas provas de 1 semana e continuou competente nas clássicas, sendo 5º na Bretagne Classic e na Primus Classic.




Foi para a Katusha-Alpecin em 2019, um reforço importante numa estrutura que começava a abalar. A época começou bem com o 8º posto no Tour Down Under só que depois a instabilidade e alguns problemas físicos não ajudaram os resultados, inclusivamente fracturou a clavícula no Dauphine. Sem contrato para 2020 Ruben Guerreiro não desistiu, foi 16º no BinckBank Tour antes de fazer uma enorme Vuelta, cheirando a vitória em etapa algumas, acabando em 17º na geral.

Esta mudança para a EF Education First faz todo o sentido, Ruben Guerreiro correu 2 anos na Axeon, uma equipa norte-americana, tal como a EF, e obteve bons resultados naquele país. A estrutura liderada por Jonathan Vaughters costuma dar oportunidades a todos os corredores durante o ano e o director explicou em comunicado que durante as negociações de contrato Ruben Guerreiro não aceitou a primeira proposta da equipa, o ciclista português confiante disse que valia mais que aquilo e que iria mostrar isso no dia seguinte na Vuelta. E acabaria por fazer 2º no dia seguinte, o que impressionou ainda mais Vaughters.

Ruben Guerreiro é um puncheur muito promissor, apesar de ter feito uma boa Vuelta pensamos que deve continuar a focar-se nas clássicas e nas provas de 1 semana, encontrando aí o seu nicho. A EF Education First não tem assim tantos ciclistas com as características do português, talvez Simon Clarke seja o que se aproxima mais devido à sua capacidade de explosão.



, , , , ,