Análise ao percurso do Tour de France 2022: de Copenhaga a Paris em busca do sonho amarelo!

De Copenhaga, na Dinamarca, à capital francesa Paris, de 1 a 24 de julho. É este o menu da edição 109 da Volta a França. Pela primeira vez desde 2019, a GrandeBoucle arranca fora de território gaulês, ingressando num país que, em 2012, acolheu a partida de outra Grande Volta, o Giro d’Itália.



Sendo assim, os três primeiros dias serão feitos na Dinamarca, com Copenhaga a acolher o tiro de partida da prova gaulesa. 13 quilómetros de contra-relógio a abrir, seguindo-se duas etapas planas, onde os sprinters deverão brilhar, isto apesar do perigo do vento poder aparecer nas etapas em linha, principalmente no 2º dia. Devido à partida fora de França, teremos o primeiro dia de descanso mais cedo que o habitual, logo após a 3ª etapa.

A Volta a França entra em território gaulês por Dunquerque, com chegada a Calais, numa etapa de sobe e desce constante. O dia seguinte marca o regresso do empedrado ao Tour, com 11 setores de pavê num total de 20 quilómetros! A prova vai à Bélgica, com partida de Binche, terminando num muro de 1600 metros a 5,8%. Segue-se a primeira chegada em alto, com a La Super Planche de Belles Filles (7 kms a 8,7%) a marcar a primeira grande batalha da competição.

Os puncheurs voltam a esfregar as mãos em Lausanne, em mais um final bastante explosivo, e em mais uma incursão num país exterior, desta vez a Suíça. O dia seguinte é bastante duro com mais de 3000 metros de acumulado, com 3 subidas categorizadas, com Pas de Morgins (15,4 kms a 6,1%) e Chatel a serem as dificuldades finais.



Após o segundo dia de descanso, os ciclistas regressam à estrada com mais uma chegada em alto, desta vez em Megève, e o dia a seguir é ainda mais complicado, com passagens por Col du Telegraphe (11,9 kms a 7,1%), Col du Galibier (17,7 kms a 6,9%) e final o Col du Granon (11,3 kms a 9,2%), que regressa ao Tour 36 anos depois! Se estes dois dias de grande dureza não bastassem, a alta montanha continua com a chegada ao Alpe d’Huez (13,8 kms a 8,1%), de regresso 4 anos depois, isto depois de passagens pelo Col du Galibier e pelo Col de la Croix de Fer.

Saint-Etienne, ao 13º dia, volta a trazer os sprinters à ribalta, tal como acontece dois dias depois em Carcassonne. Pelo meio, os puncheurs e especialistas de fugas terão uma grande oportunidade em Mende. O último dia de descanso antecede a entrada nos Pirenéus, com a primeira etapa a favorecer, mais uma vez, uma fuga, com um final em descida, após duas complicadas contagens de montanha.



Um clássico do Tour de France aparece na 17ª etapa, com a chegada a Peyragudes (8 kms a 7,8%), um dia com 4 contagens de montanha e de apenas 130 quilómetros. A dureza não para e Hautacam (13,6 kms a 7,8%) acolhe mais uma chegada em alto, mais um dia curto, este com 143 quilómetros.

Depois de tanta dureza, os sprinters terão nova oportunidade em Cahors, antes da entrada no fim-de-semana final, que será marcado por novo contra-relógio individual, este com 40 quilómetros entre Lacapelle Marival e Rocamadour. O último dia será de consagração terminando, como vem sendo hábito, em Paris, nos Campos Elísios.

Em suma, o Tour de 2022 apresenta um percurso equilibrado, com sete etapas de alta montanha, incluindo cinco chegadas em alto, e 53 quilómetros de contra-relógio. Já os puros sprinters terão poucas oportunidades evidentes (4/5 no máximo) pois, apesar de prováveis chegadas em pelotão compacto, as dificuldades existem no percurso podem afastar alguns dos homens rápidos da luta.



Este é um Tour de France que se caracteriza pelas etapas de montanha de curta quilometragem, a ASO testou este formato na Vuelta, trazendo-o agora para a “sua” prova. Este tipo de tiradas já mostrou que pode haver espetáculo no início ao fim da etapa mas, numa prova como a Volta a França, faltará alguma dureza, especialmente em desnível acumulado, para as grandes e épicas jornadas de montanha.

 

Percurso do Tour de France 2022:

Etapa Data Partida Chegada Distância Tipo
1 01/07/2022 Copenhaga Copenhaga 13 Contra-relógio individual
2 02/07/2022 Roskilde Nyborg 199 Plano
3 03/07/2022 Vejle Sondenborg 182 Plano
Descanso 04/07/2022
4 05/07/2022 Dunquerque Calais 172 Média montanha
5 06/07/2022 Lille Wallers-Arenberg 155 Plano (Etapa do pavê)
6 07/07/2022 Binche Longwy 220 Média montanha
7 08/07/2022 Tomblaine La Super Planche de Belles Filles 176 Alta montanha
8 09/07/2022 Dole Lausanne 184 Média montanha
9 10/07/2022 Aigle Chatel 183 Alta montanha
Descanso 11/07/2022
10 12/07/2022 Morzine Megeve 148 Alta montanha
11 13/07/2022 Alberville Col de Granon 149 Alta montanha
12 14/07/2022 Briançon Alpe d’Huez 166 Alta montanha
13 15/07/2022 Bourg d’Oisans Saint-Etienne 193 Plano
14 16/07/2022 Saint-Etienne Mende 195 Média montanha
15 17/07/2022 Rodez Carcassonne 200 Plano
Descanso 18/07/2022
16 19/07/2022 Carcassonne Foix 179 Média montanha
17 20/07/2022 Saint-Gaudens Peyragudes 130 Alta montanha
18 21/07/2022 Lourdes Hautacam 143 Alta montanha
19 22/07/2022 Castelnau-Magnoac Cahors 189 Plano
20 23/07/2022 Lacapelle-Marival Rocamadour 40 Contra-relógio individual
21 24/07/2022 Paris La Defense Paris 112 Plano
, , , , , , , ,