Dylan Groenewegen abre a contagem de 2021 no começo do Tour de Wallonie

Dois dias após o término do Tour e a menos de uma semana dos Jogos Olímpicos, o ciclismo regressou por estradas belgas com o já tradicional Tour de Wallonie. Primeira etapa relativamente acessível, naquele que se esperava a primeira oportunidade para os sprinters presentes.



Dia com várias fugas, a primeira com Alexis Gougeard, Baptiste Planckaert e Dries de Bondt como principais destaques. Esta escapada durou até aos 78 quilómetros finais e, após alguma acalmia viram-se novos ataques com Pim Ronhaar e Elmar Reinders. Este duo não durou muito na frente, uma vez que a 40 quilómetros do fim Jenthe Biermans e Stan Dewulf apanhavam e ultrapassavam os dois corredores.

A 20 quilómetros da chegada, com a diferença a rondar os 30 segundos, mais ataques aconteciam no pelotão com Michael Schwarzmann, Andrea Bagioli, Andrea Vendrame e Rasmus Tiller a ganharem um pequeno espaço. A velocidade era ainda mais alta.




Com novas forças na frente, as equipas dos sprinters tiveram que se empenhar e foi só à falta de 2000 metros para o fim que a fuga teve o seu fim. A Jumbo-Visma foi uma das equipas mais ativas e, no final, viu o seu esforço recompensado. Pela primeira vez esta temporada e pela primeira vez desde o grave acidente na última Volta a Polónia, Dylan Groenewegen levantou os braços, conquistando a 1ª etapa da prova belga. Hugo Hofstetter e Gianni Vermeersch completaram o pódio.

, , , , , , , , ,