Efapel renovada e focada prepara aposta em 2020

A temporada de 2020 está prestes a começar para as equipas nacionais e, dessa forma, é hora para as apresentações oficiais. Ontem foi dia para a Efapel dar a conhecer tudo sobre o seu plantel. A cerimónia de apresentação aconteceu nas instalações da Efapel, S.A., principalmente patrocinador da equipa e nós estivemos presentes!



Tudo começou com a divulgação do calendário da equipa para 2020. Como já se sabia, a temporada irá abrir no Tour of Colombia, já no próximo dia 11 de Fevereiro. Para além da participação em todas as provas do calendário nacional, estão previstas diversas idas ao estrangeiro, com Espanha a ser o destino predileto: Klasika Primavera e Vuelta a Castilla y Leon, em Abril, Vuelta às Astúrias e Vuelta a Madrid, em Maio, Prueba Villafranca, Ordiziako Klasika, em Julho. A principal novidade surge no final de temporada, já que esta não terá o seu término Portugal, mas sim com uma ida à Eslováquia, para a Volta a este país, entre 16 e 19 de Setembro.

Seguiram-se dois pequenos vídeos, um primeiro com imagens sobre a última temporada e o segundo com imagens do que tinha acontecido na manhã com o Passeio Solidário Efapel, o culminar do estágio de pré-temporada da equipa, que se tinha iniciado no dia 28 de Janeiro.

Após a apresentação dos membros da mesa, sendo eles Luís Antunes (presidente da Câmara Municipal da Lousã), Delmino Pereira (presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo), Engenheiro Américo Duarte (Administrador da Efapel, S.A.), Carlos Pereira (Team Manager da equipa e presidente do Clube Desportivo Full Racing), Rúben Pereira (diretor desportivo da equipa) e Jorge Henriques (diretor da Escola de Ciclismo Efapel), chegou a hora de chamar os ciclistas.



Um a um, os 12 ciclistas para 2020 foram apresentados. Primeiro foi o mais veterano, Sérgio Paulinho que afirmou “apesar de ser o mais veterano, a equipa tem já muita experiência para as dificuldades que aparecem durante toda a época, transmitindo apenas pequenos conselhos”. O irmão Pedro foi o próximo que disse “a Efapel é a melhor equipa de Portugal e tem de entrar em todas as provas para ganhar”. O sprinter de serviço Rafael Silva foi de curtas palavras agradecendo a presença de todos e que continuem a apoiar ao longo da temporada.

O mais novo é Diogo Almeida, chega dos escalões formação da equipa e tem 18 anos. Perguntado o porquê de chegar tão jovem a este nível, disse que “o trabalho está a ser bem feito nos escalões de formação e, com bom trabalho, se pode chegar a uma equipa tão boa como a Efapel”. Seguiu-se o espanhol Gerard Armillas, que corre pela primeira vez fora de Espanha e numa equipa profissional, “agradecendo o facto de estar numa equipa como a Efapel, e irá fazer o melhor possível.” Mais um jovem se seguiu, desta vez o reforço Tiago Antunes que se estreia no escalão de elites “muito motivado, uma grande oportunidade por voltar ao ciclismo em Portugal. O ciclismo é uma experiência inesquecível que já me deu muitas lições”.

Nicolas Saenz chega da Colômbia e “está com “ganas” para mostrar o seu melhor na equipa”. César Fonte regressa à Efapel, onde já esteve 4 anos, “numa estrutura que me recebeu sempre bem, onde fui feliz e espero voltar a ser”. Outro reforço sonante é Tiago Machado que abordou o facto de correr em Portugal e “subir ao pódio cá não tem explicação, é uma sensação incrível estar à frente do povo que nos apoia, é uma sensação completamente diferente”. Já Luís Mendonça disse que “vou apontar à Volta ao Alentejo, é sempre um grande objetivo, todos os dias são um clássica, é preciso estar muito atento porque uma pequena falha pode muda tudo.”



Para o final estavam guardados dois trepadores. Primeiro António Carvalho “que gosta do ciclismo de ataque e não seguir na roda das equipas que levam a corrida controlada. Gosta de dar espetáculo para as pessoas que estão a ver as corridas”. Para o final, ficou o líder Joni Brandão, como seria de esperar. O português de 30 anos afirmou “as ambições são sempre as mesmas: vencer, vencer e vencer. Estamos aqui para vencer a Volta a Portugal e não só, pois temos uma equipa muito forte.”

Após o desfile do plantel da equipa profissional, apresentaram-se os mais de 40 atletas da Escola de Formação, nas categorias de Benjamins, Iniciados, Infantis, Juvenis, Cadetes, Juniores, Sub-23 . Há, ainda, a registar uma atleta elite feminina, Jennyfer Puentes.

Para o final, ficaram as declarações dos membros da mesa, onde vamos destacar Carlos Pereira e Ruben Pereira. O Team Manager da Efapel recordou que “cada ano que passa a equipa tem mais facilidade em conseguir parceiros, o que me faz sentir orgulhoso por estar à frente de um projeto único em Portugal, pelo menos com estas dimensões”.



Já o Diretor Desportivo, Rúben Pereira, está confiante para a nova temporada: “Os objetivos são os mesmos de 2019: fazer o melhor possível. Não existem épocas iguais e 2019 foi um ano fantástico, que fica na nossa história. Estamos a trabalhar para que 2020 seja igual e se possível melhor. Apresentamos o nosso bloco reforçado com peças importantes e que nos dão a possibilidade de ter uma equipa muito homogénea e ofensiva em todos os terrenos. Cada peça sabe concretamente qual o seu papel”.

Findada a apresentação da Efapel, preparamos algo diferente que será publicado no dia de amanhã. Fiquem atentos! Terminamos com uma agradecimento à equipa Efapel, em especial a Marta Varandas, responsável pela Comunicação, pelo convite endereçado e pela forma simpática como nos recebeu.


, , , , , , , , , , , , , ,