Ethan Hayter bisa na Noruega e alarga vantagem na geral

A segunda etapa da Volta à Noruega era a mais longa, com 185 quilómetros de extensão e com uma subida curta na parte final. A fuga do dia acabou por formar-se nos primeiros 20 quilómetros, com cinco corredores destacados: Tobias Foss, Anthon Charmig, Emil Iwersen, Christian Kjeldsen e Olav Hjemsæter.



A fuga foi sempre controlada pela pelotão, nunca superando os quatro minutos. A 50 quilómetros da meta, a vantagem era de apenas 3 minutos. Numa altura em que Charmig apresentava dificuldades e deixava a frente da corrida. A Ineos Grenadiers comandava o pelotão e reduzia a diferença quando queria. O jovem dinamarquês Christian Kjeldsen também não aguentava o ritmo dos colegas de fuga e descolava.

Os atacantes eram alcançados a 17 quilómetros da chegada, com um novo grupo a fugir, incluindo o líder da prova Ethan Hayter e Mads Pedersen. Acabariam por ser alcançados pouco tempo depois.



Surgiam vários ataques nos últimos quilómetros, mas a Trek-Segafredo vinha para a frente do pelotão impôr um ritmo demasiado forte para alguém sair. À entrada do último quilómetro, Alexander Kristoff liderava o grupo, na tentativa de lançar Sven Bystrom, que acabaria por arrancar a 500 metros. James Shaw, Tosh Van der Sande, Mike Teunissen, Ide Schelling e Ethan Hayter eram os únicos a seguir o norueguês da Emirates. O ataque de Bystrom foi prematuro e acabou por ser ultrapassado na parte final. O líder da corrida superiorizou-se aos seus adversários e triunfou novamente na prova, mostrando-se em grande forma.

Tosh Van der Sande terminou na segunda posição, enquanto que Mike Teunissen finalizou no terceiro posto.

 



Ethan Hayter alarga a vantagem, agora com 15s para Ide Schelling e 29s para Mike Teunissen. Acabou por alcançar o seu sexto triunfo da época e promete muito para o futuro. Ficam a faltar 2 etapas para o final da prova, com o britânico bem encaminhado para vencer a geral.

, , , , , ,