Relatório dos Campeonatos Nacionais 2022 – Dia 2

O segundo dia de Campeonatos Nacionais trouxe um menu ainda mais preenchido que ontem, com mais de uma dezena de provas um pouco espalhadas um pouco por todo o globo. Grandes nações do ciclismo como a Bélgica e a França atribuíram os seus títulos no dia de hoje.



Na Bélgica, a prova fez-se num total de 34,8 quilómetros em Gavere, cidade natal de Victor Campenaerts, um dos favoritos à partida e que admitiu ter treinado em específico para este dia durante mês e meio. No final, o esforço valeu ao ciclista da Lotto Soudal o 3º lugar e a respetiva medalha de bronze, terminando a 1:34 do melhor registo.

O vencedor foi nada mais nada menos que Remco Evenepoel que, aos 22 anos, conquistou o primeiro título entre os elites, completando o percurso em 40:22, num dia em que terminou com dobradinha para a Quick-Step Alpha Vinyl já que o antigo campeão Yves Lampaert foi 2º a 37 segundos. No lado feminino, Lotte Kopecky revalidou o seu título, o 4º consecutivo.

Um pouco abaixo no mapa, em França, correu-se um verdadeiro contra-relógio digno desse nome! Em Cholet, Bruno Armirail surpreendeu e foi o mais rápido a completar os 44,3 quilómetros do percurso praticamente plano, em 50:50. O ciclista da Groupama-FDJ tinha sido 3º há dois anos e 2º no ano passado, conseguindo, finalmente, o título nacional.



O pódio ficou completo com os dois últimos campeões da especialidade. Remi Cavagna, vencedor em 2020, foi 2º a 24 segundos e Benjamin Thomas, campeão em título, foi 3º a 30 segundos. Na vertente feminina, Audrey Cordon Ragot confirmou o favoritismo, conquistando o 6º título nacional da carreira, o 2º consecutivo.

Na Grã-Bretanha, a família Hayter teve diversas razões para sorrir, com Ethan a revalidar o título entre os elites e Leo a sagrar-se campeão entre os sub-23. Por falar em famílias e irmãos, a família Norsgaard também saiu duplamente vitoriosa na Dinamarca. Mathias Norsgaard conquistou o título nos elites masculinos, superando por pouca margem Magnus Cort e Mattias Skjelmose, e Emma Norsgaard venceu nas elites femininas.




Joel Suter aproveitou a ausência de Stefan Kung para se sagrar campeão nacional na Suíça, Jacob Ahlsson foi o mais forte na Suécia, Jan-Andrej Cully venceu na Eslováquia, o super veterano Jan Barta regressou aos títulos na República Checa (o 7º da carreira), Felix Grosschartner venceu na Áustria, Ben Healy na República da Irlanda e Tobias Foss na Noruega.

Por fim, no continente americano também foi dia de provas de contra-relógio, com destaque para Brasil, Canadá e Estados Unidos, ganhos por Lucas Chaman, Derek Gee e Lawson Craddock respetivamente.

, , , , , , ,