Sam Bennett cumpre sonho em dia stressante e recupera camisola verde

Numa etapa percorrida praticamente na totalidade junto à costa reinou o nervosismo no pelotão hoje. Stefan Kung e Michael Schar, 2 fortes roladores ainda se tentaram escapar, só que o pelotão tinha outras ideias e andou sempre muito rápido devido à preocupação com o posicionamento. A cerca de 100 kms da meta houve uma queda que obrigou Sam Bewley a abandonar e deixou Toms Skujins muito maltratado.




Depois, a 60 kms do final, nova queda colectiva deixou Guillaume Martin e Tadej Pogacar atrasados, apesar de sem grandes consequências físicas aparentemente, ambos recolaram com facilidade. Após uma fase mais calma a corrida voltou a animar nos 20 kms finais e o pelotão cortou por completo depois de uma aceleração da Ineos. Outro incidente deixou para trás Julian Alaphilippe e Richard Carapaz, enquanto Stefan Kung tentou novamente na passagem pela temida ponte a 15 kms da meta.

Foi novamente a Team Sunweb a comandar o lançamento do sprint, só que Cees Bol deixou-se fechar e nos 500 metros finais aproveitou a Quick-Step para colocar Michael Morkov na frente. O dinamarquês fez um trabalho perfeito, levou Sam Bennett até aos 150 metros finais e o campeão irlandês não desapontou e aguentou a carga final de Caleb Ewan, com Peter Sagan a ser 3º.




Entre os favoritos não houve perdas de tempo relevantes e outro nota importante é o facto de Sam Bennett ter recuperado a camisola verde.

, , , , , , , ,