Sam Bennett superior na primeira batalha de sprinters da Vuelta a San Juan

Dois anos depois, a Vuelta a San Juan regressou ao calendário internacional, uma prova que muitos ciclistas gostam para abrir a temporada velocipédica, com diversas etapas para ganhar quilometragem. Como nas últimas edições, APHotels and Resorts – Tavira está presente, com Delio Fernandez, Alvaro Trueba, Venceslau Fernandes, Rúben Simão, Rafael Lourenço e Miguel Salgueiro.



A partida e a chegada da primeira etapa era em San Juan, um dia que viu Christopher Jurado, Marcelo Mendez e Manuele Tarozzi formarem a principal fuga que lutou pela classificação da montanha e viu Jurado garantir a subida ao pódio. Os interesses no pelotão eram muitos, Soudal-QuickStep, BORA-hansgrohe, TotalEnergies e Movistar passavam pela frente e a escapada tinha o seu fim a 20 quilómetros do fim.

Com o aproximar da meta, a velocidade foi aumentando e a 8200 metros do fim, mesmo em estradas largas, uma queda afetou o pelotão mas sem consequências graves. Parecia que a Soudal-QuickStep estava no controlo das operações, no entanto à entrada do quilómetro final um separador na estrada alterou a corrida. Remco Evenepoel e Fabio Jakobsen perderam o comboio da equipa.



A viragem para a reta da meta fez-se a grande velocidade e apareceu Danny van Poppel na frente, fazendo um lançamento perfeito para Sam Bennett. O irlandês tinha Michael Morkov na sua roda, aguentou a carga do dinamarquês e com bastante superioridade conquistou a vitória e a primeira camisola de líder da Vuelta a San Juan. Morkov foi 2º e Giacomo Nizzolo fechou o pódio.

, , , , , , , ,