Tom Pidcock brilha rumo ao ouro olímpico em MTB, Mathieu van der Poel o azarado do dia

Após as provas de ciclismo de estrada, as atenções dos adeptos de ciclismo mudaram-se para o Mountain Bike. Mathieu van der Poel e Thomas Pidcock eram as grandes figuras à partida e, mesmo saindo atrasados na grelha, eram os principais candidatos às medalhas.




O início viu os dois fenómenos subirem bastantes posições e foi ainda na primeira volta que aconteceu um dos momentos marcantes da corrida. Mathieu van der Poel caiu após saltar uma pedra, inclinando em demasia a bicicleta. Esta zona continha uma rampa de madeira, no entanto esta foi retirada da prova no dia de ontem. Depois da prova terminar, o holandês admitiu que não sabia desse facto.

Van der Poel ainda tentou recuperar, chegou a ganhar alguns lugares, mas a queda tinha sido muito forte e estava, irremediavelmente, fora da luta pelas medalhas. Tom Pidcock estava por perto mas passou ileso a esta queda e continuou a sua recuperação magnífica, desde a 4ª grelha de partida.



Os suíços Mathias Flueckiger e Nino Schurter fizeram a seleção, Pidcock foi o único a conseguir responder e foi na 4ª de 7ª voltas que vimos o começo do show do britânico. Pidcock partiu em solitário e nunca mais teve companhia, fazendo 3 voltas isolado e celebrando, no final, um merecido ouro olímpico. Flueckiger foi 2º a 20 segundos e, na luta pelo bronze, David Valero, que fez uma corrida de trás para a frente, superou o antigo campeão olímpico Schurter.

, , , , , ,