Alberto Gallego finta o pelotão e vence em Vagos

Abertura da temporada de ciclismo em Portugal, com a Prova de Abertura a abrir as hostilidades. 24 equipas estavam presentes à partida em Albergaria-a-Velha, numa prova que viu, cedo Franklin Chacón, Hugo Sancho, Alberto Gallego e Marvin Schleuven formar a fuga do dia. Francisco Pereira e José Dias ainda tentaram fazer a ponte mas sem sucesso.



Com uma primeira hora de corrida louco, onde se percorreram mais de 44 quilómetros, o pelotão adormeceu, deixando a fuga ganhar uma vantagem de mais de 16 minutos, entrando na única dificuldade do dia, em Talhadas, com 15 minutos. Nessa altura, uma queda coletiva obrigava a interromper a corrida por momentos.

A paragem de corrida fez soar os alarmes e, aí, Efapel e W52-FC Porto assumiram as despesas no pelotão, com o quarteto da dianteira a entrar com 4:30 nos derradeiros 40 quilómetros. Apesar do susto inicial parecia tudo controlado, já que praticamente todos os fugitivos foram alcançados. Praticamente todos, porque Alberto Gallego atacou a menos de 20 quilómetros da meta para nunca mais ser apanhado.



O espanhol da Rádio Popular-Boavista pedalou em solitário até Vagos, onde celebrou o triunfo, o primeiro no seu regresso à competição, logo no primeiro dia de competição. A 18 segundos chegou o pelotão, onde Leangel Liñarez foi o mais forte no sprint à frente de Luís Mendonça. O venezuelano da Miranda-Mortágua chegou a levantar os braços, pensando ter ganho.

Esta vitória vale, também, a liderança da Taça de Portugal Jogos Santa Casa a Alberto Gallego, que subiu ao pódio como vencedor da classificação da montanha. Fábio Costa foi o melhor sub-23 e a Rádio Popular-Boavista foi a melhor equipa.

Foto: FPC




, , , , , , , ,