Antevisão da 11ª etapa da Vuelta 2020

Venha a alta montanha! Amanhã é um dos dias mais decisivos de toda a Vuelta, com um dia duríssimo, com uma chegada em alto capaz de fazer enormes diferenças.

 

Percurso

O fim-de-semana abre com uma jornada bastante dura entre Villaviciosa e Lagos de Somiedo. 5082 metros de desnível acumulado positivo prometem um dia muito duro.



A etapa abre com o Alto de la Campa (6,8 kms a 4.4%), sendo que na primeira metade ainda surgem o Alto de la Colladona (6,6 kms a 6.6%) e o Alto de la Cobertoria (10 kms a 8.7%). Esta última tem um miolo infernal com 6 quilómetros a 10,7%!

O Puerto de San Lorenzo (9,3 kms a 8.9%) não fica atrás. O topo da subida fica a 33 quilómetros do fim e os 5 quilómetros finais desta são a uns duros 10,3%! Tudo isto servirá de aquecimento para a subida final para o Alto de la Farrapona (18,6 kms a 5.7%). Aqui, destacam-se os últimos 6600 metros, com uma inclinação média de 9%.

 

Táticas

Que dia vem aí! Um dia brutal com 5 subidas, 4 delas de primeira categoria! Esta etapa tem um potencial tremendo no entanto as primeiras subidas serviram, somente, para “aquecimento”. Talvez se vejam algumas mexidas no Puerto de San Lorenzo, mas tudo se vai decidir em La Farrapona, principalmente entre os grandes favoritos.



Com outro dia importante no domingo, numa chegada, também ela, mítica, amanhã há uma forte hipótese de a fuga ter o seu sucesso. Não vemos a Jumbo-Visma a controlar de perto a fuga, se ninguém perto na geral estiver a perigar a camisola rosa. A INEOS Grenadiers tem uma equipa mais fraca que o normal, não tem capacidade para tal e, só com o apoio da Movistar é que os favoritos podem vencer.

 

Favoritos

A exibição de Primoz Roglic nas últimas duas vitórias foi algo de impressionante. O esloveno continua imparável, tanto vence numa chegada em alto como num pequeno topo, mostrando estar pronto para tudo. Acreditamos em nova luta titânica com Carapaz mas, a sua explosão é maior, pelo que tem tudo para somar novo triunfo.

Guillaume Martin veio com o intuito de vencer uma etapa e, amanhã, tem uma nova oportunidade. O francês é líder da montanha pelo que, invariavelmente, acreditamos que esteja na fuga pois amanhã é um dia importante. Já esteve várias vezes em fuga, sempre muito disponível e, hoje foi um dos destaques na chegada. Numa fuga, será sempre um dos melhores trepadores.

 

Outsiders

Tal como já referimos, acreditamos em novo duelo entre o esloveno e Richard Carapaz. O equatoriano perdeu a camisola vermelha o que lhe pode dar ganas para tentar recuperar a liderança. Não é tão explosivo como o seu rival mas gosta de atacar vezes sem conta e prefere quebrar do que não tentar.

Hugh Carthy sem sido uma das confirmações desta Vuelta. Sempre entre os melhores, o britânico já conseguiu, numa das chegadas em alto e, apesar de não estar muito longe, a sua debilidade no contra-relógio pode dar-lhe alguma liberdade. Mesmo assim, precisa de estar num dia super para puder vencer.



Ion Izagirre já conta com um triunfo no bolso mas porque não pensar no segundo? A Astana tem sido uma das equipas mais ofensivas desta Vuelta e não vai parar por aqui. O basco adora este tipo de etapas está forte e a equipa cazaque costuma meter sempre mais que uma unidade na frente, o que pode ser importante.

 

Possíveis surpresas

A Movistar tem sido das equipas que mais tem tentado para a vitória tem escapado. Marc Soler já deu um triunfo e é ele que pode voltar a consegui-lo. Não em duelo direto com os favoritos mas antecipando-se aos mesmos, num jogada tática da equipa espanhola. Enric Mas tem estado entre os melhores mas ainda lhe falta algo para estar na luta. Aleksandr Vlasov tem subido de forma, está já longe na geral, pelo que terá liberdade para procurar o triunfo. Daniel Martin tem estado muito bem, mas não sendo um puro trepador poderá ter alguma dificuldade, algo que não se tem notado devido à enorme condição física. Olho, ainda, em Sepp Kuss e Wout Poels. Para a fuga, destacamos nomes como Davide Formolo, Nans Peters, Niklas Eg, Mikel Nieve e Robert Power.



 

Super-jokers

Os nossos super-jokers são Clement Champoussin e Alejandro Valverde.

 

, , , , , , ,