Antevisão da 18ª etapa do Giro

Antes da batalha final entre os homens da classificação geral, tempo para os homens rápidos terem uma última oportunidade! No entanto, será assim tão fácil os sprinters estarem na discussão da corrida?



 

Percurso

Não seria o Giro 2019 sem mais uma maratona, 222 kms separam Valdaora/Olang e Santa Maria do Sala. Não há muito para contar, em teoria será uma tirada discutida entre os sprinters, ainda para mais quando a última viragem está a 1800 metros da meta.

 

Tácticas

Uma etapa plana na 3ª semana de uma Grande Volta é sempre diferente e esta pode não fugir à regra. Caleb Ewan e Elia Viviani já foram para casa, restam Arnaud Demare e Pascal Ackermann entre os sprinters de primeira linha. A lógica diz que Groupama-FDJ e Bora-Hansgrohe vão ser as equipas que vão perseguir. Nós discordamos, não será dessa forma. É que a Groupama-FDJ já ganhou e quer que a fuga resulte, para dessa forma Arnaud Demare praticamente garantir a camisola por pontos. Com Majka e Formolo no top 10, Ackermann para sprinter, com Selig e Schwartzmann para o lançar, será que 3 ciclistas conseguem controlar uma fuga? Mesmo que venham a receber a possível ajuda da Dimension Data parece-nos curto.

 

Favoritos

Sem Caleb Ewan os ciclistas da Lotto-Soudal têm liberdade para tentar a sua sorte. Tal como aconteceu com Jelle Wallays na Vuelta, com uma vitória numa etapa parecida com esta. Tosh van der Sande parece ter o perfil indicado, passa bem a média montanha, o que é essencial dado a parte inicial da etapa e tem uma boa ponta final em grupos reduzidos. Passou por alguns problemas no início do ano e seria um prémio merecido.



Caso sejam os sprinters a discutir o triunfo parece-nos que Arnaud Demare é o maior favorito, já é experiente em provas de 3 semanas ao contrário de Ackermann, está a crescer em confiança e os seus lançadores também estão claramente num bom momento.

 

Outsiders

Francesco Gavazzi ainda não apareceu neste Giro, ainda não teve a oportunidade perfeita, que será precisamente esta. Manuel Belletti teoricamente não tem possibilidade de bater Ackermann e Demare, introduzir Gavazzi na fuga, eventualmente com Matteo Montaguti é a melhor opção da Androni e Gavazzi deve estar mais fresco que alguma concorrência.

Florian Senechal é outro ciclista bom em escapadas deste género, praticamente toda a gente na Quick-Step consegue passar a média montanha e o francês é um jovem talento que procura aqui a maior vitória da carreira, tal como aconteceu hoje com Nans Peters.

Na ordem de favoritismo dos sprinters Pascal Ackermann apresenta-se obviamente no 2º lugar. A queda que sofreu foi complicada de ultrapassar e está agora a acusar um pouco o desgaste da sua primeira Grande Volta, logo numa prova que está a ser extremamente rápida e atacada na montanha.



 

Possíveis surpresas

Entre os sprinters numa segunda linha apresentam-se Davide Cimolai, Manuel Belletti, Ryan Gibbons, Simone Consonni e Fabio Sabatini. Em relação à fuga deverá haver muitos interessados, a própria Israel Cycling Academy pode intrometer Kristian Sbaragli na escapada para depois não ter de trabalhar, a Nippo-Vini Fantini pode jogar com Marco Canola, na Team Ineos Jhonatan Narvaez tem uma boa ponta final e a Dimension Data precisa de jogar tudo amanhã, com Enrico Gasparotto por exemplo. Atenção ainda a Jose Joaquin Rojas, Marco Marcato e Marco Haller.

 

Super-Jokers

Os nossos super-jokers são Andrea Vendrame e Francisco Ventoso.




, , , , , ,