Astuto Alexey Lutsenko surpreende rivais e vence Coppa Agostoni

Última grande semana de ciclismo, com a modalidade a continuar em Itália com a Coppa Agostoni, derradeira competição do Trittico Lombardo, troféu que junta esta prova, a Coppa Bernocchi e a Tre Valli Varesine. Dia maioritariamente feito no circuito de Lissolo, realizado no miolo da prova, sendo percorrido por 4 vezes e tendo um total de 3 subidas por volta.



Simone Bevilacqua, Francesco Carollo, Thomas Champion, Floris de Tier, Filippo Fiorelli, Lorenzo Fortunato formaram a fuga do dia que, na penúltima volta recebia a companhia de Lorenzo Rota. No pelotão, era quase sempre a Movistar a perseguir, recebendo, por vezes, a ajuda da Israel StartUp Nation.

Com a chegada de Rota à frente, o pelotão começou a aumentar o ritmo e, a 55 quilómetros da chegada, a fuga era apanhada por um ritmo infernal da Movistar. O já reduzido pelotão entrava compacto na última volta ao circuito. A última passagem pelo Colle Brianza viu Ruben Fernandez lançar-se na frente de corrida mas o trabalho da Movistar e da Astana anular o espanhol antes da última subida do dia.



Foi uma mexida de Ben Tulett a partir o grupo da frente, com o britânico a ficar com a companhia de Valverde, Lutsenko, Covi, Rochas e Hermans. Na descida que se seguiu, Trentin conseguiu encostar à frente de corrida. As diferenças não eram muito grandes e um grupo perseguidor ameaçava aproximar-se o que levou Trentin a atacar a 11 quilómetros da chegada, com Lutsenko a ser o único a responder.

Os restantes ciclistas ficaram a entreolhar-se e, pouco depois, eram apanhados pelo 2º grupo perseguidor, onde a Alpecin-Fenix tentava, a todo o custo, reduzir a diferença. Não passou de uma tentativa pois o duo da frente colaborou bem e entrou com 25 segundos no quilómetro final sempre com Matteo Trentin na frente.



Lutsenko esperou pelo momento certo, apanhou o italiano distraído e quando este o tentou apanhar já era tarde. Triunfo para o cazaque da Astana, que conseguiu melhorar o 2º lugar de 2019. No grupo perseguidor, a 12 segundos, Alessandro Covi venceu o sprint pelo 3º posto, à frente de Simone Velasco.

, , , , , , ,