David Gaudu triunfa em La Farrapona em dia de marcação entre os favoritos da Vuelta

A etapa de hoje começou com algum atraso, devido a um pequeno protesto da INEOS Grenadiers e de outras equipas por a organização não ter aplicado, na chegada de ontem, a “regra dos 3 segundos” relativa às chegadas ao sprint, o que fez RichardCarapaz perder 3 segundos e, a respetiva liderança para Primoz Roglic.



Passando para a corrida, os primeiros quilómetros foram intensos, com a fuga a formar-se após a primeira contagem de montanha, com Nelson Oliveira, Juan Pedro Lopez, Ion Izagirre, Tsgabu Grmay, Magnus Cort, Clement Champoussin, Tim Wellens, Tosh van der Sande, Pierre Luc-Perichon, Gino Mader, José Joaquin Rojas e Gonzalo Serrano.

Com Wellens na frente a puder perigar a camisola da montanha de Guillaume Martin, a Cofidis perseguia no pelotão, reduzindo muito o grupo. Sem mais ninguém para trabalhar, Martin atacava no pelotão em plena subida para o Alto de la Colladona, chegando à frente, numa fuga que estava totalmente transformada. Estavam, na frente, Niklas Eg, Mark Donovan, Michael Storer, Bruno Armirail, David Gaudu, Tim Wellens, Guillaume Martin e Nelson Oliveira.



A dureza das subidas acabava com a aventura de Wellens a 78 quilómetros do fim, numa altura em que Marc Soler atacava no pelotão. O espanhol, que até já tinha sentido dificuldades, fez uma subida fabulosa, fechando um espaço de 2 minutos entre o pelotão e a fuga.

Com Soler na frente, Nelson Oliveira trabalhava muito em prol do seu colega, contra um pelotão liderado pela INEOS Grenadiers e Jumbo-Visma. A vantagem chegou a ser de 3:15, Soler chegou a estar em 3º virtual, mas, gradualmente, começou a diminuir essa diferença, entrando na subida final com 3 minutos.

A frente de corrida foi perdendo ciclistas e, a 5 quilómetros do fim, Marc Soler atacava, só com David Gaudu a responder, com o pelotão liderado pela Jumbo-Visma, com 1:55 de atraso. O duo da frente colaborou até ao final, começando a entreolhar-se nos últimos 1000 metros. Após vários ameaços, Gaudu arrancou a 200 metros, muito forte, com Soler a não ter forças para responder ao francês que conquistava o primeiro triunfo em Grandes Voltas.



Os favoritos só se mexeram nos últimos 200 metros, Daniel Martin lançou o seu sprint, mas Enric Mas, Richard Carapaz e Primoz Roglic chegaram consigo, não perdendo tempo. Quem cedeu mais 7 segundos foi Hugh Carthy. Na geral, Roglic mantém-se líder, com o mesmo tempo de Carapaz. Martin está a 25 segundos e Carthy a 58.

, , , , , , , , ,